Segunda-Feira , 18 Junho 2018
0
0
0
s2sdefault

População contará com mais de 100 pontos de vacinação das 8 às 17h

 O Dia D da campanha nacional de vacinação contra a Influenza em Salvador acontece neste sábado (09), quando serão instalados mais de 100 pontos de imunização pela cidade. O objetivo da estratégia é, principalmente, alcançar as 121 mil pessoas que ainda não foram imunizadas. Neste sábado, a população terá acesso à imunização em locais como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo, além do funcionamento dos tradicionais postos de saúde.  

Neste ano, 88 casos de H1N1 já foram confirmados, com 11 óbitos, sendo o último de uma criança de apenas dois anos. “Estamos com um aumento dos casos de H1N1, que subiu de 79 para 88 casos em um curto intervalo de tempo, o que é preocupante. A imunização é a melhor forma de evitar a doença, que pode evoluir para complicações graves ou até mesmo a morte. O inverno se aproxima e é importante que as pessoas não deixem para a última hora”, pontua a subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos.

Durante toda a semana, a imunização estará disponível nos mais de 100 postos de saúde da capital, que funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 17h. Iniciada no dia 23 de abril, a campanha de vacinação contra a Influenza, que deveria ser encerrada no último dia 1º, foi prorrogada até o dia 15 de junho. A estimativa é imunizar 90% das 541.451 pessoas elegíveis para receberem o imunobiológico, conforme recomendação do Ministério da Saúde. No entanto, até o momento, apenas 497.526 doses foram aplicadas, ou seja, abaixo da expectativa.

Dos grupos prioritários, as crianças continuam liderando o ranking da menor cobertura (60%), apesar de ser um dos grupos mais vulneráveis a complicações. Na sequência da cobertura estão as gestantes (62,5%) e os idosos (82,5%). Deverão procurar as unidades de saúde idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos: 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, professores e portadores de doenças crônicas.

O imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B. “Todas as estratégias estão sendo adotadas pela Secretaria Municipal da Saúde no sentido de elevar os números, mas contamos também com essa sensibilização por parte da população, já que a preocupação maior não é apenas no alcance de um número, e sim proteger vidas. É importante não deixar para a última hora, já que o imuno leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo”, finaliza Doiane Lemos. 

 

0
0
0
s2sdefault