Quinta-Feira , 16 Agosto 2018
0
0
0
s2sdefault

Em função das obras do BRT na Avenida ACM, com o início da construção de viadutos, elevados e corredores exclusivos de tráfego, a partir do dia 1º de agosto o ponto de ônibus localizado na pista principal nas proximidades da Igreja Mundial do Poder de Deus, no sentido Lucaia, deixará de existir. Ele será remanejado para 350 metros adiante, próximo à sinaleira e faixa de pedestres. O Consórcio BRT, responsável pelas obras do modal, iniciou hoje (26) as obras de implantação do novo ponto, que vai oferecer conforto e segurança aos usuários do transporte público.

Também em função das obras, que irão provocar, por uma questão de segurança da população, o isolamento com tapume de todo o canteiro do canal Camarugipe, o ponto de ônibus localizado na pista principal na região do Cidadela será extinto. Isso porque ele fica na área de construção de parte de um dos elevados previstos no projeto para resolver o problema de engarrafamentos na região.

Quem pega o transporte público nesse local terá como opção, a partir de 1º de agosto, o ponto que fica mais adiante, logo depois da sinaleira que permite a travessia segura para o McDonald's. Uma segunda opção é a outra parada de ônibus próxima à Comercial Ramos, que também não sofrerá modificação. Vale frisar que não haverá mudanças no itinerário de linhas do transporte público.

Pedestres - Na área isolada por tapume, que compreende todo o canteiro do canal, a travessia pelas pontes não será mais permitida, por uma questão de segurança. Essa travessia deve ocorrer, a partir do dia 1º de agosto, pelas extremidades da área isolada. Assim como é recomendável que os pedestres utilizem, na via marginal, a calçada da direita do fluxo da pista, pois a da esquerda passa a ter dimensão reduzida em função do tapume.

Redução de velocidade - Para quem circula de carro pela região, não haverá grandes mudanças. As pistas de acesso e de saída do Cidadela, logo após o retorno da Polêmica, serão fechadas. A velocidade será reduzida para 40km/h apenas nos trechos em obras devidamente sinalizados, e não ao longo de toda a Avenida ACM. Os radares fixos, inclusive, não terão a medição alterada, mantendo o limite de 70km/h.

0
0
0
s2sdefault