Terça-Feira , 19 Setembro 2017

 

Salvador está entre as primeiras capitais do país a oferecer o cadastramento biométrico do eleitor, em postos descentralizados montados nas Prefeituras-Bairro da capital baiana, uma parceria com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE- BA). O serviço pioneiro vai funcionar a partir de 28 deste mês, na unidade do Subúrbio/Ilhas de Salvador, que está sendo preparada para a realização do cadastro obrigatório para as eleições de 2018.

 

Todas as demais unidades estão em fase de estruturação para o novo procedimento, e as demais Prefeituras-Bairro devem estar dotadas do mesmo serviço até maio deste ano. “Vamos facilitar a vida do cidadão, levando o cadastramento até ele”, explica o diretor-geral das Prefeituras-Bairro de Salvador, Junior Magalhães. “Nossa meta é ampliar cada vez mais os benefícios à população, promovendo cidadania e qualidade no atendimento”, destaca.

 

O cadastramento biométrico é obrigatório e será realizado no mesmo horário de expediente das Prefeituras-Bairro, das 8 às 17h. O eleitor deverá comparecer ao posto, levando um documento oficial de identificação com foto (RG, CNH, carteira profissional, passaporte ou carteira de reservista); comprovante de endereço (emitido há, no máximo, três meses, em nome do eleitor ou parente; e documento comprobatório de alteração de dados, se for o caso (certidão de casamento com homologação de separação, sentença judicial, etc.)

 

As Prefeituras-Bairro de Salvador somam mais de 80 mil atendimentos por mês, em dez unidades, abrangendo as regiões Centro/Brotas, Cajazeiras, Itapuã, Cidade Baixa, Barra/Pituba, Cabula/Tancredo Neves, Pau da Lima, São Caetano/Liberdade e Valéria, além do Subúrbio/Ilhas. As unidades já totalizaram 2,4 milhões de procedimentos, em áreas diversas, desde inscrição no programa Bolsa Família até a solicitação de poda de árvores e melhoria de iluminação pública.

 

Os quesitos mais procurados pela população são a marcação de exames e consultas, emissão do cartão do SUS, vagas de empregos pelo Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (SIMM) e distribuição de medicamentos. “O conceito de atendimento implantado nas Prefeituras-Bairro é inédito no país”, afirma Magalhães. Ele assinala que cidades como Curitiba e Belo Horizonte já adotaram projetos semelhantes, “mas nenhuma disponibiliza o leque de serviços acessível em Salvador”.

 

Nas unidades padronizadas é possível realizar também a inscrição nos programas Primeiro Passo, Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida; resolver questões relacionadas a infrações de trânsito, alistamento militar, IPTU e limpeza urbana. São, ao todo, 41 itens disponibilizados, permitindo ao cidadão consultar, agendar ou obter informações, sem que precise percorrer grandes distâncias, economizando tempo e dinheiro para a locomoção.