Terça-Feira , 19 Setembro 2017

 

Para facilitar a vida dos moradores São Tomé de Paripe, a Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Semps), ofereceu, na manhã desta quarta-feira (19), atendimentos do Bolsa Família Móvel e do programa Primeiro Passo, no Restaurante Popular Cuidar. A ação tem o objetivo de aproximar os serviços e programas oferecidos pelo município das comunidades. A iniciativa promoveu o cadastro e renovação do Bolsa Família para 50 pessoas, além da inscrição de outras 40 no programa Primeiro Passo.

 

Luciana Amorim, assistente social que coordenou o projeto na oportunidade, destacou o retorno positivo da comunidade com o trabalho prestado no bairro, feito mensalmente. “Quem vem aqui fica muito satisfeito com o atendimento. Além de facilitarmos a vida das pessoas, a gente traz uma oportunidade de melhoria de vida, uma condição melhor. Trazemos sempre serviços móveis de Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida e SIMM, e por isso eles se sentem tão satisfeitos”, destacou. O serviço móvel da Semps chegará, ainda no mês de abril, às localidades do Calabar, Castelo Branco, Federação e São Gonçalo.

 

Além do serviço móvel, também é possível realizar cadastro presencialmente na sede do CUIDAR (Centro Unificado de Inclusão, Desenvolvimento, Assistência e Referência Social), localizado na Rua Miguel Calmon, nº 28, Comércio, das 8h às 12h e das 13h às 16h. O mesmo pode ser feito nas dez unidades das Prefeituras-Bairro (Centro/Brotas, Cajazeiras, Itapuã, Cidade Baixa, Barra/Pituba, Cabula/Tancredo Neves, Pau da Lima, São Caetano/Liberdade e Valéria, além do Subúrbio/Ilhas), das 8h às 17h, sempre de segunda a sexta-feira.

 

Para o atendimento do Bolsa Família, o responsável legal da família deve apresentar original do RG, CPF, título de eleitor e carteira de trabalho (caso assinada, levar contracheque). Também é exigido o comprovante de residência – de preferência recibo de tarifa de energia elétrica, água ou correspondência semelhante recebida pelo Correio. No caso das demais pessoas da família, é necessária a apresentação de original do RG, CPF, título de eleitor e carteira de trabalho (caso assinada, levar contracheque) para os maiores de 18 anos.

 

São solicitados ainda a carteira de identidade e/ou certidão de nascimento, além do atestado de frequência escolar de crianças e adolescentes. Em caso de falecimento de algum dos dependentes, é preciso levar certidão de óbito. Quem já tem algum benefício, deve apresentar também o Cartão Cidadão. Os maiores de 60 anos interessados em fazer a Carteira do Idoso devem apresentar uma foto 3x4.

 

Já quem deseja se cadastrar no Primeiro Passo, é preciso levar RG do responsável, comprovante de residência, documento de identificação da criança e está ativo no Bolsa Família. A iniciativa concede auxílio financeiro, no valor de R$ 50 mensais, a famílias que possuam crianças de até cinco anos residente em áreas onde ainda não existam vagas em creches ou pré-escolas públicas ou conveniadas. O benefício é substituído pela vaga, de forma automática, à medida que a oportunidade aparece.