Quinta-Feira , 21 Setembro 2017

 

O Mercado da Liberdade foi reaberto na manhã desta sexta-feira (25), após ter ficado um ano fechado. Ao todo, 18 boxes funcionam no local, dos quais oito são para a venda de peixe, três para a comercialização de carne, cinco são lanchonetes e bombonieres e dois são restaurantes. Aos fins de semana, dez barracas irão comercializar artesanato. O estabelecimento vai funcionar de terça-feira a sábado, das 6h às 17h, na Rua Gonçalo Coelho, S/N, na área da antiga Cesta do Povo.

 

“A reabertura era um anseio da população que reivindicava mais opção para aquela região. Era também um desejo do prefeito ACM Neto para gerar emprego e renda e dar mais conforto e segurança aos trabalhadores do comércio informal”, afirma Marcus Vinícius Passos, titular da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), responsável pela administração do espaço.

 

A legislação federal prevê que carnes brancas e vermelhas sejam mantidas em refrigeração constante e em espaço limpo. Para garantir que a determinação seja cumprida, a feira do Japão está sendo ordenada, segundo Passos. “Nos reunimos com os feirantes e apontamos a necessidade de que os vendedores de carne e peixe passem para dentro do mercado, que é o local apropriado, pois dispõe de conforto, organização e segurança”, diz.

 

Outros mercados - A Prefeitura administra ainda o Mercado Municipal de Cajazeiras, o Núcleo de Abastecimento, Comércio e Serviços (Nacs) Itapuã e o Mercado Municipal de Periperi. Normalmente, esses estabelecimentos funcionam de 6h até 18h. Há ainda o Mercado Popular de Água de Meninos (Mercado do Peixe), que funciona de terça a sábado, das 6h às 17h, domingo de 6h ao meio dia, e na segunda-feira não abre para manutenção. O Mercado Dois de Julho e o das Flores funcionam todos os dias, das 6h às 18h, exceto aos domingos, quando fica aberto até o meio dia.