Quinta-Feira , 23 Novembro 2017

 

As praias de Salvador estão entre os principais roteiros de atrações da cidade para quem deseja curtir um dia de sol. Manter esses ambientes limpos e adequados é serviço diário da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), que conta com uma equipe de 120 agentes para executar varrição e coleta de lixo nas areias e nos calçadões da orla. Uma média de 50 toneladas de resíduos é retirada diariamente do trecho que vai de São Tomé de Paripe até Ipitanga. 

 

A atividade consiste na limpeza manual da faixa de areia com uso de ancinhos, forcado, esteira e vassouras metálicas. Todo o lixo coletado é ensacado e encaminhado para um trator, antes de ser levado para caixas estacionárias ou para um compactador. As praias que mais geram lixo são Piatã, Placaford, Porto da Barra e Itapuã, por possuírem grandes extensões e por atraírem mais banhistas, comerciantes e ambulantes. 

 

O verão é o período em que as praias ficam mais poluídas devido ao alto índice de frequentadores, mas é na época chuvosa que a sujeira das ruas é arrastada para a areia e para o mar. "O lixo descartado de forma irregular nas bordas de rios e córregos no período de chuva é carreado para a foz dos rios que desembocam no mar. Isso prejudica a vida marinha e compromete a segurança dos banhistas", ressalta o presidente da Limpurb, Kaio Moraes. 

 

Além do trabalho realizado à beira-mar, a Limpurb desloca, em períodos chuvosos, uma equipe com 22 agentes em foz de rios no Costa Azul, Rio Vermelho, Boca do Rio e Patamares, para remover resíduos através de técnicas de gancheamento com vassouras metálicas. Para manter as praias limpas, a órgão recomenda que os frequentadores façam o descarte correto de resíduos em uma sacola plástica, para depositá-lo nas caixas coletoras ou lixeiras disponíveis na orla.