Domingo , 20 Janeiro 2019
0
0
0
s2sdefault

As obras do Centro de Convenções de Salvador, na Orla da Boca do Rio, seguem em ritmo acelerado. Parte da fundação já está pronta e a expectativa é que já no final de janeiro seja concluída. Em março, os serviços avançam na parte estrutural, e a expectativa é que todo o equipamento fique pronto até setembro de 2019. Até agora, 19% da obra já foi concluída. Uma equipe de técnicos e engenheiros trabalha diariamente para cumprir o calendário de obras. No final de dezembro, o prefeito ACM Neto e os secretários visitaram o local para acompanhar o andamento dos trabalhos.

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) e Superintendência de Obras Pública (Sucop), decidiu assumir a responsabilidade para recuperar o tempo perdido. O engenheiro civil responsável pela fiscalização de campo, Gustavo Muccini, ressalta que as obras seguem o ritmo previsto e estão dentro do cronograma. Segundo ele, o sistema construtivo é similar ao utilizado na construção do Hospital Municipal. “Lá conseguimos antecipar a entrega da obra em três meses. Estamos usando estruturas pré-moldadas, em conjunto com estrutura metálicas e lajes. Esse sistema nos proporciona grande velocidade de execução”, explica.

Com investimento de R$105,2 milhões, o novo empreendimento vai reposicionar a capital baiana entre os mais atrativos polos de turismo de eventos e negócios do Brasil. O antigo equipamento, que era administrado pelo governo do estado, fechou definitivamente há dois anos, após desabamento parcial e abandono, gerando uma perda de R$2 bilhões na área do turismo de eventos e negócios na capital baiana.

Turismo de eventos - O andamento das obras também é comemorado pelo secretário de Cultura e Turismo, Cláudio Tinoco. Ele ressalta que a capital baiana vive um ótimo momento no turismo, mas com enfoque no turista de lazer. “As taxas de ocupação hoteleira mostram isso. No entanto, com a entrega do Centro de Convenções, vamos alavancar um outro nicho, o visitante de evento de congressos e convenções. No final de 2019, com a inauguração do equipamento, Salvador voltará a recepcionar grandes eventos”, destaca.

Tinoco afirma que a gestão comemora a celeridade no andamento das obras. “É uma obra que tem agilidade e qualidade. Há três meses assinamos a ordem de serviço, estamos caminhando a passos largos. Um olho na obra e outro de concessão. As obras ocorrem de forma célere, mas com a qualidade que um equipamento desse exige. Após a obra concluída, teremos um prazo para que a empresa instale os equipamentos e, no final de 2019, estaremos com o Centro de Convenções funcionando”, aposta o secretário.

Estrutura - O futuro Centro de Convenções terá o formato de uma pomba, símbolo da bandeira de Salvador. Numa área de pouco mais de 103 mil m² – sendo 36 mil m² de área construída -, o centro terá capacidade para receber 14 mil pessoas simultaneamente em congressos e convenções. Haverá dois locais para shows, cada um com capacidade para 20 mil pessoas, um externo ao equipamento e outro interno, com 28 camarotes de 50 metros quadrados, que serão moduláveis e irão atender aos dois espaços multiusos, tanto o de fora do centro quanto o de dentro. Esses camarotes poderão se transformar em salas de reunião quando não houver shows.

Terceira maior estrutura municipal do tipo no país, o Centro de Convenções de Salvador contará ainda com oito auditórios moduláveis de 800 metros quadrados cada. Terá também seis salões de 522 metros quadrados cada, 12 salas de 236 metros quadrados e 28 de reuniões que irão virar camarotes tanto para os shows externos quanto internos quando houver necessidade, todos moduláveis. O estacionamento será para mais de 1,4 mil veículos. O equipamento terá três pavimentos, será 100% climatizado e com acessibilidade.

0
0
0
s2sdefault