Domingo , 24 Março 2019
0
0
0
s2sdefault

Para garantir a segurança durante a tradicional Lavagem do Bonfim, que acontece na próxima quinta-feira (17), fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) iniciaram, na manhã desta sexta-feira (11), a “Pré-Operação Lavagem do Bonfim”. Este é um trabalho preventivo em estabelecimentos comerciais e imóveis localizados em todo circuito da lavagem, que vai da Igreja Nossa Senhora da Conceição da Praia, no bairro do Comércio, até a Colina Sagrada, no Bonfim.

Durante todo o dia, a estimativa é que sejam visitados e notificados cerca de 100 estabelecimentos como bares, lanchonetes, restaurantes, depósitos e imóveis com sacadas. Os responsáveis pelos estabelecimentos foram orientados a não comercializar bebidas em recipientes de vidro. Já os proprietários de imóveis da localidade foram instruídos a não utilizar as marquises e sacadas das residências como camarotes, gerando o acúmulo de pessoas e podendo comprometer a estrutura desses espaços.

Os responsáveis pelos locais também foram informados sobre a proibição do uso de mesas, cadeiras e toldos nas calçadas para que essas estruturas não interfiram no livre acesso dos pedestres, além da exibição de qualquer tipo de publicidade, sejam faixas, banners, placas e até panfletagens alusivas à marcas ou pessoas durante o percurso.

O coordenador de Fiscalização da Sedur, Everaldo Freitas, explica que esse primeiro momento da ação é um trabalho educativo e de orientação. No dia lavagem, equipes da Sedur retornarão ao circuito para nova fiscalização e, em casos de descumprimento das notificações, farão ações punitivas como a interdição do local durante o festejo e até a aplicação de multas, que variam entre R$ 100 e R$ 4 mil.

"A Lavagem do Bonfim é uma das festas mais tradicionais do Brasil e atrai gente do mundo todo. Essa fiscalização que abrange todos esses 8km de percurso é importante para garantir que não ocorra nenhum tipo de incidente durante a festa, levando segurança e tranquilidade para todos os baianos e turistas", afirma Everaldo.

0
0
0
s2sdefault