Segunda-Feira , 16 Dezembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Fotos: Valter Pontes - SECOM

Para uns, a aquisição de conhecimento e aprendizado profissional e cidadão para a construção de um futuro melhor. Para outros, a expectativa de passar por esta experiência transformadora dentro da Prefeitura de Salvador. A formatura de 300 jovens e o ingresso de novos 300 participantes do projeto Jovem Aprendiz Empreendedor marcaram o evento “Uma Jornada Transformadora – Valorizando o Protagonismo dos Jovens e Criando Oportunidades no Mundo do Trabalho”, ocorrido nesta terça-feira (7), na área externa do Palácio Thomé de Souza, no Centro.

Estiveram presentes na ocasião o prefeito ACM Neto e a presidente de honra do Parque Social, Rosário Magalhães, acompanhados do vice-prefeito Bruno Reis, demais secretários e gestores municipais, autoridades e imprensa, além dos próprios jovens e familiares. A atividade também contou com a palestra “Mente de Campeão”, ministrada pelo professor e empreendedor Yang Mendes.

No discurso, o prefeito salientou a necessidade de dar oportunidade aos jovens apresentarem o próprio trabalho, valor e talento, a exemplo do que tem acontecido com diversos gestores que ingressaram na administração municipal desde 2013. “A cada ciclo, oportunizamos que esses jovens possam ter, por um lado, a experiência do primeiro emprego, a convivência com o mercado de trabalho e o aprendizado de atividades que no futuro serão fundamentais nas suas vidas. Por outro lado, damos condições para que eles tenham um aprendizado mais amplo, com acompanhamento social e educacional, que fará esses jovens mais preparados e em melhores condições para ingressar no mercado de trabalho”, destacou ACM Neto.

“É essencial investir no potencial do jovem, no seu desenvolvimento pessoal e profissional, garantindo um futuro melhor e uma sociedade mais justa, digna e contemporânea. É nessa perspectiva que temos atuado, acreditando e valorizando o protagonismo juvenil como força propulsora de transformação social”, disse Rosário Magalhães.

Com essa preocupação em oferecer oportunidades aos futuros cidadãos, a presidente de honra do Parque Social lembrou que a instituição também promove outros projetos. Dentre eles estão o Jovem Líder Empreendedor Social, Jovem Monitor de Turismo, Empreendedor Digital e Coletivo Jovem – este em parceria com o Instituto Coca-Cola.

Gratidão e expectativa – Após receberem o certificado de conclusão e através de um poema-relato, os colegas Guilherme Wender , de 18 anos, e João Miranda, de 19 anos, aproveitaram para agradecer a todos os envolvidos – professores, gestores e colegas de projeto e de trabalho – pela passagem no projeto Jovem Aprendiz Empreendedor. “O pessoal do Parque Social nos ajudou muito no relacionamento interpessoal. Somos como passarinhos, prontos para voar dispostos a achar nosso próprio ninho. Obrigado por aumentar nossa bagagem e conseguir nosso sonho do primeiro emprego, que nos aproximou de muita gente”, foram alguns dos dizeres.

Iniciante no Jovem Aprendiz Empreendedor, Layza Cabral, de 15 anos e cursando o 2º ano no Colégio Estadual Paulo Américo, na Ribeira, representou todos os novos integrantes ao receber a carteira de trabalho das mãos do prefeito ACM Neto e do secretário municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), Alberto Pimentel. Ela demonstrou bastante entusiasmo em desempenhar as atividades no Gabinete do Prefeito. “O projeto traz uma nova visão de mundo. A formação não é apenas para o mercado de trabalho, mas também como ser humano. O clima é de uma grande família”, relatou.

Funcionamento – O Jovem Aprendiz Empreendedor é voltado para adolescentes e jovens com idade de 14 a 22 anos, integrantes da rede pública de ensino regular ou concluinte do ensino médio. Eles são contratados como trabalhadores formais, que recebem capacitação continuada, perfazendo um total de 1.280 horas teórico-práticas, durante 17 meses, além da participação em atividades transversais no sentido de ampliar seu olhar para questões humanitárias e de cidadania.

O projeto é resultado de parceria firmada entre o Parque Social e a Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel), para execução do Programa de Aprendizagem Profissional no Município do Salvador, em observância a Lei Municipal nº 9.376/2018, aprovada pela Câmara Municipal em 2018, tornando-se política pública.

Fiscalizado pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Bahia (SRTE-BA), o projeto proporciona aos jovens a inserção no mercado de trabalho, respeitando sua condição de pessoa em desenvolvimento, formando mão de obra qualificada e ciente dos seus direitos, além de contribuir com a redução da evasão escolar, dos indicadores de violência e o aumento da renda familiar.

0
0
0
s2sdefault