Domingo , 08 Dezembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Foto: Bruno Concha - SECOM

A manhã desta quinta-feira (13) foi dia de cuidar da saúde dos olhos na sede Guarda Civil Municipal (GCM), localizada na Avenida San Martin. Com objetivo de oferecer atendimentos e procedimentos gratuitos para a comunidade, a GCM atuou em parceria com a Clínica oftalmológica Dulcemed, ofertando gratuitamente 150 consultas para pessoas com mais de 50 anos.

Segundo a gerente de Desenvolvimento Humano da GCM, Elza Carolina, ações que beneficiam a comunidade são compromissos do órgão. “Abrir as portas da Guarda para a comunidade é sempre algo positivo. Permite que a população esteja mais próxima de nós, conheça melhor nosso trabalho e crie uma proximidade direta. Além disso, facilita a prestação de serviços para a comunidade, propiciando o acolhimento, segurança e bem-estar”, afirma.

O mototaxista Manuel Urbano, 56, ficou sabendo do atendimento por um amigo e não perdeu a oportunidade de garantir seu atendimento. "Eu frequento o oftalmologista regularmente. Nossa visão é nossa bússola. Não podemos deixar de cuidar dela. Vim participar dessa consulta para garantir o bom funcionamento da minha visão. Ações como essa são importantes porque possibilitam o diagnóstico de algum problema e seu tratamento, além de alertar as pessoas sobre a necessidade do cuidado com a saúde dos olhos", declara.

Para constatar a existência da catarata, uma das principais causas de cegueira no mundo, os pacientes passaram por triagem, consulta e exames. Na ocasião, foram analisadas a pressão ocular e a presença de alguma lesão no nervo. Nos casos de confirmação do diagnóstico, os pacientes foram encaminhados para uma clínica conveniada já com a data marcada para o procedimento cirúrgico através do Sistema Único de Saúde (SUS).

“Estou muito satisfeito com o atendimento. A comunidade precisa de mais ações como essa. Nossa visão sempre está exposta e não podemos esquecer de cuidar dela. Em um atendimento como esse temos acesso a um serviço de qualidade, podemos tirar nossas dúvidas e temos a possibilidade de ter uma vida mais saudável”, afirma o aposentado Adilson Gomes, de 57 anos.

De acordo com o oftalmologista José Wilson de Lima, é importante que a população realize consultas anuais. "A catarata é só uma das doenças que pode afetar a visão, mas existem muitas outras como o glaucoma e o astigmatismo. Para evitar problemas futuros é necessário que as pessoas mantenham uma rotina de consultas oftalmológicas para garantir a saúde dos olhos”, afirma.

A Doença - A catarata é uma lesão ocular que torna opaco o cristalino (lente situada atrás da íris cuja transparência permite que os raios de luz o atravessem e alcancem a retina para formar a imagem), o que compromete a visão. A evolução da doença costuma ser lenta e pode afetar primeiro um dos olhos e só mais tarde o outro.

Como os raios luminosos não conseguem atingir plenamente a retina, onde se situam os receptores fotossensíveis, o portador de catarata tem dificuldade para enxergar com nitidez. No início do problema, a pessoa vê como se a lente dos óculos estivesse embaçada ou como se houvesse uma névoa diante dos olhos. Com o avanço da doença, porém, a dificuldade aumenta progressivamente e a pessoa passa a enxergar apenas vultos, evoluindo, às vezes, até a cegueira.

Tratamento - O único tratamento para catarata é o cirúrgico. A cirurgia considerada simples e rápida, é feita sob anestesia local, onde é feita a substituição do cristalino danificado por uma lente artificial que recupera a função perdida.

0
0
0
s2sdefault