Domingo , 17 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Foto: Divulgação

Maior programa de melhorias habitacionais do país, o Morar Melhor foi apresentado hoje (16), em Salvador, ao secretário-executivo de Habitação do estado de São Paulo, Fernando Marangoni, que foi recebido pelo vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura e Obras Públicas, Bruno Reis, no Palácio Thomé de Souza.

Além da apresentação do projeto, foram expostas as ações realizadas, o atual estágio do programa, números alcançados e as experiências dos técnicos na execução das atividades. O gestor paulista também visitou as casas reformadas pelo programa nos bairros de Castelo Branco e Cajazeiras.

Marangoni explicou que o objetivo principal da visita foi conhecer o sucesso do Morar Melhor. “Vim para conhecer o programa e fiquei muito contente com o que vi nos bairros, por ser uma ação que agrega as melhorias nas residências e os conceitos sociais. O Morar Melhor gera dignidade para as pessoas, nova vida, é um verdadeiro recomeço para aqueles que estão em extrema vulnerabilidade. Por isso, queremos levar a ideia para o governo do estado de São Paulo adaptar e replicar nos municípios paulistas, em especial na região metropolitana, onde temos situações análogas às que vimos aqui”, afirmou.

Bruno Reis, pontuou os próximos passos do programa. “Ficamos felizes com o alcance social do Morar Melhor, que é um verdadeiro sucesso. A iniciativa já foi premiada no Brasil, apresentada nos Estados Unidos e diversas prefeituras vêm a Salvador para conhecer o programa que serviu de inspiração para elaboração do Cartão Reforma do governo federal. Hoje, nós já chegamos às ilhas da cidade e o nosso compromisso é reformar 30 mil casas até o final deste ano, quando iremos lançar a terceira fase, que vai alcançar mais 10 mil residências nos bairros mais pobres de nossa cidade”, revelou.

Esta não é a primeira vez que o Morar Melhor é exibido a outras cidades e estados. Já estiveram na capital para conhecer o programa as prefeituras de Caruaru (PE), Camaçari, Paulo Afonso, Indiaroba (SE), Campinas (SP e Maricá (RJ), além dos estados de Tocantins e Alagoas. Em 2018, a iniciativa foi apresentava em Brasília na Comissão Mista no Congresso e em Washinton, no evento “Tools for Building Resilient Infrastructure Workshop”, promovido pelo programa 100 Cidades Resilientes (100RC).

Em 2017, o Morar Melhor foi premiado com o Selo de Mérito Especial no Fórum Nacional de Habitação e Interesse Social. O selo, promovido pela Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos e pelo Fórum Nacional de Secretários de Habitação e Desenvolvimento Urbano, é conferido a projetos que apresentam resultados de boas práticas em habitação.

Números e critérios - A Prefeitura está chegando à marca de 26 mil unidades reformadas pelo Morar Melhor em mais de 110 localidades. A meta é de ampla cobertura nos 160 bairros e três ilhas de Salvador, com o alcance de 40 mil casas reformadas. O objetivo do programa é resgatar a cidadania e autoestima da população contemplada, prestar assistência técnica nas áreas de arquitetura e construção civil, além de oferecer moradia mais digna.

A seleção é feita de acordo com critérios técnicos do programa, como locais com maior número de casas sem alvenaria ou revestimento; residências que possuem moradores abaixo da linha de pobreza (renda per capita inferior a R$ 85/mês); e que tenham predominância de mulheres chefes de família.

Dentre os serviços previstos no Morar Melhor estão a pintura e reboco da fachada, troca de esquadrias, instalações sanitárias, recuperação ou troca de telhado. O programa é inédito no país pois permite que os beneficiados escolham suas prioridades para execução da obra que pode chegar a R$ 5 mil por residência.

0
0
0
s2sdefault