Domingo , 17 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Foto: Vitor Santos - SEMPRE

A Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) promove esta semana ações de abordagem para coibir o trabalho infantil em pontos da cidade. As abordagens tiveram início ontem (18), na Feira de São Joaquim, e prosseguem neste sábado (21), quando as equipes da pasta passarão pela Ribeira, Mares e Bonfim, para conscientizar e informar a população da Cidade Baixa.

Em São Joaquim, o grupo da Sempre abordou feirantes e consumidores para alertar sobre a importância de saber respeitar o lugar da criança. Foram distribuídos panfletos com informações e foi feito um movimento de conscientização dos feirantes para que acionem o serviço sempre que necessário. As crianças que estão acompanhando os seus pais vendedores, mesmo não estando em situação de trabalho infantil, também ganharam atenção da equipe de abordagem. Elas são cadastradas e encaminhadas para projetos parceiros.

Uma das crianças abordadas, o sonho da pequena Júlia Vitória, de 6 anos, é ser bailarina. “Já sei rodopiar, escalar e ensaio os passos em casa”, garantiu. Acompanhada da mãe, comerciante na Feira de São Joaquim, a criança compartilhou as expectativas em relação ao futuro com a equipe de abordagem social da Sempre.

“O caso de Júlia Vitória foi exatamente assim. Ela estava na feira porque a pessoa que cuida dela não estava disponível. A criança só estava acompanhando e encaminhamos ela para o CRAS (Centro de Referência e Assistência Social). Só encaminhamos para o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) quando o trabalho infantil é constatado”, explicou a psicóloga Flávia Nunes, da equipe de abordagem da Sempre.

Além da psicóloga, a equipe de abordagem é formada por assistentes sociais e educadores sociais. “É uma tarefa contínua. Todas as semanas percorremos a cidade para fazer esse trabalho, que às vezes é muito difícil e delicado”, relatou.

O feirante Manuel Conceição, de 67 anos, foi pego de surpresa, mas elogiou a ação. “Lugar de criança é na escola, não é? Sempre vejo por aqui. A maioria acompanhando os pais que vendem, mas já vi muitas serem colocadas pra ajudar no trabalho. Não sabia dessa iniciativa da secretaria e acho importante porque conscientiza a todos que a criança pode aproveitar o tempo de uma forma mais proveitosa do que na feira”, afirmou.

A secretária da Sempre, Ana Paula Matos, disse que é de fundamental importância a promoção de ações de sensibilização para a divulgação do trabalho realizado, direitos e necessidades de inclusão social. “O nosso trabalho de abordagem é realizado de forma continuada e programada com a finalidade de assegurar atuação social e busca ativa que identifique a incidência de trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes, situação de rua, dentre outras",, declarou.

0
0
0
s2sdefault