Sexta-Feira , 15 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

 


Foto: Jefferson Peixoto/Secom

Atividade física, massoterapia, ioga, atendimento oftalmológico, palestras sobre sexualidade, depressão e nutrição, além de uma caminhada e animação com a música da banda da Guarda Civil Municipal. A vasta programação que marcou o Dia Internacional do Idoso, lembrado nesta terça-feira (1º), foi promovida pela Guarda Civil em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SMPJ).

As atividades se estenderam por todo o dia, tendo início às 8h, com uma caminhada pelas ruas do Santo Antônio Além do Carmo. No período da tarde, o público da terceira idade assistiu a palestras e contou com serviços ofertados no Centro de Convivência Irmã Dulce dos Pobres. A comemoração se encerrou na Praça do Santo Antônio, onde os idosos fizeram uma verdadeira festa animados pelo show do grupo musical da Guarda.

Enquanto assistia a palestra sobre “Nutrição e Longevidade”, a idosa Aura Castro, de 80 anos, fez questão de destacar os cuidados que adota para ter mais qualidade de vida e evitar problemas de saúde. Hipertensa e com colesterol alto, afirmou que tem uma atenção especial com a dieta. “Tudo que estou ouvindo aqui tento aplicar no dia a dia. Como muita fruta, verdura, proteínas magras, evito açúcar, gorduras e bebo muita água”, disse a idosa, que também participou da caminhada. Mãe de três filhos, avó de sete netos e bisavó de dois, Aura garantiu que tem mais energia que muito jovem. “Participei da caminhada, vi palestra e estou aqui para curtir a banda. Só volto aquando acabar”, brincou.

Após receberem as dicas da palestrante, a nutricionista Maria de Fátima Moura, os idosos puderam participaram de um bate-papo sobre o Estatuto do Idoso e entender um pouco mais sobre os direitos assegurados para as pessoas da terceira idade. Para o instrutor da GCM que integra a Coordenação de Prevenção à Violência, Clodoaldo Lima, é muito importante a promoção de atividades que reforcem as leis que protegem e asseguram os direitos dos idosos.

“Eles têm garantias que precisam ser respeitadas. O estatuto é claro quando assegura acesso à Justiça, prioridade na saúde, nos transportes, nas vagas de estacionamento. Esse conjunto de leis foram criadas para a proteção deles e nunca é demais reforçar isso”, disse o palestrante.

A população de idosos não para de crescer No Brasil, são mais ou menos 15 milhões de pessoas. Daqui a 20 anos, essa população deve dobrar. No mundo inteiro a população está ficando mais velha. Até 2050, o número de pessoas acima de 65 anos será maior do que o de pessoas com menos de 15, nos países mais avançados. Hoje, a expectativa de vida nos países desenvolvidos é de mais ou menos 75 anos e será de mais ou menos 90 anos em 2050.

0
0
0
s2sdefault