Terça-Feira , 27 Outubro 2020
0
0
0
s2sdefault

Foto: Bruno Concha/Secom

Quem pretende pilotar drones na área do Festival Virada Salvador deve ficar atento às restrições previstas na legislação brasileira. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), responsável pela regulamentação dos equipamentos, prevê a exigência de habilitação para os pilotos de drones com mais de 25 kg.

Além disso, é proibido pilotar drones sobre pessoas, a não ser que elas tenham dado autorização para isso. Sem essa autorização, é preciso respeitar uma distância de 30 metros das pessoas, com exceção dos órgãos de segurança pública.

O responsável por equipamentos cuja finalidade não seja recreativa precisa ainda ter alguns documentos, a exemplo da autorização de voo, do manual de voo, documento de avaliação de risco e apólice de seguro com cobertura contra danos a terceiros.

Todas essas exigências ocorrem principalmente para prevenir acidentes, visto que as aeronaves remotamente pilotadas podem cair em cima das pessoas, chocar-se contra fiações, provocando curto circuito, ou danificar aparelhos, entre outros incidentes.

Quem desrespeita essas regras pode ter o drone apreendido, além de sofrer sanções administrativas e criminais. No âmbito criminal, a lei prevê até cinco anos de prisão e multa para o infrator.

A fiscalização é realizada pelos órgãos de segurança pública durante os cinco dias de festa. Portanto, para evitar transtornos e acidentes, a dica é seguir as recomendações e evitar o uso ilegal dos drones durante o festival. 

 

0
0
0
s2sdefault