Quinta-Feira , 02 Abril 2020
0
0
0
s2sdefault

Foto: Bruno Concha - SECOM

Sabe aqueles entulhos que se acumulam no fundo de casa e que acabam contribuindo com a proliferação do mosquito Aedes aegypti? Eles precisam ser retirados com frequência. Por conta disso, equipes da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb) e do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizaram uma operação de limpeza com o bota-fora no final de linha do Rio Sena e nas ruas Cardeal Jean e Santa Cecília, nesta quinta-feira (19).

Durante a ação, agentes de combate à dengue mobilizaram e orientaram os moradores a eliminar resíduos que pudessem acumular água nos quintais, além de materiais de grandes volumes que não podem se descartado em qualquer lugar, como fogão, sofá, máquina de lavar roupa, colchões, entre os outros.

As ações também envolveram roçagem, capinação e limpeza da área externa do canal. E para ajudar na retirada dos entulhos, a Limpurb, contou com o apoio de 18 agentes e um caminhão.

“Referente aos altos índices de dengue, nós realizamos essa ação para evitar a proliferação do mosquito, que é o principal proliferador da dengue, zika e chikungunya, em locais de maior vulnerabilidade”, afirma o gerente operacional da Limpurb, Cleiton Leal.

“Enquanto a CCZ faz o papel de orientar a população, a Limpurb faz a coleta. É um trabalho em conjunto. Mas, precisamos que a população tenha mais consciência”, acrescentou.

Maristela Gomes, moradora da comunidade de Rio Sena, assistia à ação da limpeza de perto. Ela contou que colabora com os agentes no descarte correto. “Eu acho muito importante essa ação. Temos que manter nossa rua limpa para evitar a contaminação e a proliferação dos mosquitos. Eu sempre espero o horário do carro da coleta passar para colocar o lixo na porta de casa, e isso é muito importante para manter a vizinhança limpa”, disse.

0
0
0
s2sdefault