Quarta-Feira , 30 Setembro 2020
0
0
0
s2sdefault

Fotos: Valter Pontes/Secom

A região da Baixa de Sapateiros ganhou um camelódromo completamente reformado pela Prefeitura, com intuito de oferecer mais conforto e melhoria na qualidade dos serviços dos vendedores ambulantes que atuam no espaço. A estrutura foi entregue pelo prefeito ACM Neto nesta sexta-feira (11), em evento que contou com a presença do titular da Secretaria Municipal de Ordem Pública, Marcus Passos

A requalificação do camelódromo atende a uma solicitação dos próprios ambulantes, já que o espaço antigo se encontrava degradado. O lugar possui 890 metros quadrados e conta com 45 novas barracas, cada uma com capacidade para um permissionário.

As intervenções envolveram a implantação de uma cobertura isotérmica, em substituição ao telhado anterior que era de policarbonato. Essa melhoria vai amenizar o impacto do calor, proporcionado mais bem-estar tanto para os trabalhadores quanto para a população.

Além disso, o piso foi reestruturado e dois depósitos foram construídos, facilitando a vida dos vendedores. Agora, eles não precisam levar mercadoria para casa ou alugar espaços para guardar os produtos. O camelódromo também teve a iluminação modernizada, ganhando lâmpadas em LED, além de lixeiras.

“Essa estrutura havia sido montada pela nossa gestão, mas foi se desgastando com tempo. Sempre que eu passava por aqui via a condição ruim de trabalho. Por isso, verificamos a necessidade de fazer a reforma completa”, destacou ACM Neto.

Na ocasião, o prefeito autorizou a distribuição de cestas básicas ao todos os permissionários do camelódromo. “A nossa preocupação em relação aos feirantes e ambulantes tem sido absoluta nesse período de pandemia. Sabemos que vocês são pais e mães de família que lutam duramente e enfrentam todo o tipo de dificuldade para levar o sustento para casa”, acrescentou.

O chefe do Executivo municipal lembrou os investimentos da Prefeitura para revitalizar a região, a exemplos da reconstrução do Mercado de São Miguel, que será entregue em breve, da requalificação do terminal da Barroquinha, cujas obras foram iniciadas há pouco mais de duas semanas, além da implantação do corredor cultural que vai da sede da Fundação Gregório de Mattos, na Ladeira da Barroquinha, à Praça Castro Alves, outra área que também foi requalificada.

“Toda essa região vem passando por uma transformação. As pessoas vinham aqui na Baixa dos Sapateiros e não queriam passar por esse camelódromo, por ver aqui um espaço degradado com barracas antigas, cobertura velha. Essa estrutura faz parte do comércio local e essa valorização engrandece ainda mais tudo o que tem sido feito”, destacou o secretário Marcus Passos.

A vendedora de roupas Maria José Lima, 68 anos, concordou que reforma do camelódromo proporcionou mudanças significativas ao ambiente de trabalho. “Aqui era igual a um microondas, principalmente a partir de meio-dia. Não tínhamos condição de atender os clientes. Completamente diferente de agora, que está bem mais fresco”, disse.

0
0
0
s2sdefault