Segunda-Feira , 18 Janeiro 2021
0
0
0
s2sdefault

Um ato ecumênico realizado na manhã desta quinta-feira (12), na Basílica de Nossa Senhora da Conceição marcou, como todos os anos, a abertura das festividades em homenagem ao Senhor do Bonfim, maior festa religiosa da Bahia. A solenidade, prestigiada por um grande público que lotou a frente da igreja, contou com a participação de representantes de diferentes religiões e credo, além de autoridades como o vice-prefeito Edvaldo Brito e o presidente da Saltur, Cláudio Tinoco.

 

No encerramento do ato, o padre Valson Sandes, pároco da basílica saudou os presentes lembrando que "Salvador é terra de todos os santos e de todas as crenças", e desejando a todos uma feliz caminhada. Logo após a execução do Hino ao Senhor do Bonfim, o cortejo seguiu pelas ruas da Cidade Baixa até a Colina Sagrada.

 

Baiana paramentada da cabeça aos pés, Maria Emília Bittencourt começou a participar da festa aos 6 anos de idade. De lá para cá, nunca faltou ao cortejo, o qual segue levando seu vaso com flores e água de cheiro. Ela destaca que o momento alto da festa é a chegada na colina sagrada do Bonfim. "A participação do povo é muito grande, assim como o sentimento de fé. A festa do Bonfim é verdadeira imagem do sincretismo religioso baiano".

 

Natural do município de Ribeira do Pombal, Gleice Silva Carvalho levou toda família para participar da festa. Assistindo ao culto ecumênico à frente da Basílica de Nossa Senhora da Conceição, ela disse que seguiria todo trajeto do cortejo junto à mãe, o marido e os dois filhos pequenos. "Com fé em Deus, vamos chegar até o Bonfim", conta animada.

0
0
0
s2sdefault