Sexta-Feira , 15 Novembro 2019
0
0
0
s2sdefault

Mais 30 mil alunos da rede municipal de ensino de Salvador serão beneficiados com o projeto de Inclusão Sociodigital, de acordo com a Secretaria Municipal da Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secult). O anúncio da ampliação do projeto foi feito na manhã desta terça-feira (10), durante um café da manhã com diretores e coordenadores pedagógicos. A partir deste ano, o programa passa a atender 55 unidades escolares, 33 a mais que em 2011. 

 

O projeto, que é uma parceria entre a Secult e o Instituto Miguel Calmon (Imic), vem promovendo a inclusão digital e disponibilizando cursos profissionalizantes. A iniciativa tem contribuído para o desenvolvimento de competências e habilidades de alunos e da comunidade local.

 

Além de disponibilizar o acesso às novas tecnologias, o projeto potencializa o trabalho do professor na preparação das aulas, e auxilia todo o corpo administrativo no desenvolvimento do trabalho. A parceria prevê ainda a ambientação e estruturação física dos laboratórios de informática. "Esse projeto viabiliza o acesso às novas tecnologias pelos alunos, aperfeiçoando o trabalho pedagógico desenvolvido na escola. E o melhor, é que vai abrir espaço para a comunidade, através dos cursos e oficinas profissionalizantes", comemorou a diretora da Escola Municipal Freire Filho, Antônia Maria Santos.

 

Para o secretário João Carlos Bacelar, o projeto contribui para melhorar cada vez mais a qualidade do ensino público de Salvador. "Estamos investindo em reformas, capacitação de professores e gestores e também na remuneração destes profissionais, com o objetivo de tornar a rede cada vez melhor", destacou.

0
0
0
s2sdefault