Quinta-Feira , 23 Novembro 2017

Investimento da Prefeitura em ações preventivas evitou riscos ou grandes transtornos à população

 

Apenas na manhã desta quarta-feira (17), no período de uma hora, o índice pluviométrico em Salvador, que mede a quantidade de chuva na cidade, alcançou 63,1mm na Federação. A chuva se concentrou também nas grandes vias, provocando alagamentos temporários. Como a capital baiana está mais preparada para enfrentar o mau tempo, não houve maiores transtornos ou situações que representassem risco à população.  

 

A concentração de chuva aconteceu principalmente nas avenidas Mário Leal Ferreira (Bonocô), General Graça Lessa (Ogunjá), Anita Garibaldi, Vasco da Gama, ACM e Centenário. Os bairros de Ondina e Caminho das Árvores também tiveram pontos de alagamentos. Porém, assim que a precipitação diminuiu, a água se dissipou e os pontos de alagamento começaram a diminuir. Isso graças ao trabalho preventivo feito pela Prefeitura de limpeza de canais e de bueiros. 

 

"As fortes chuvas que caíram na capital agora pela manhã estão associadas à frente fria que avança pela cidade", afirmou o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz. Desde o dia 1° de maio até esta a manhã desta quinta-feira, o local que mais mais choveu foi no Centro, com 280,3mm, e a área com menor índice foi a Baixa de Santa Rita, com 102,8mm. A média climatológica para este mês é de 359,9mm.

 

A chuva já era prevista e deve permanecer até esta quinta-feira (17). Além da Defesa Civil de Salvador (Codesal), todos os órgãos do Sistema Municipal e Proteção e Defesa Civil (Smpdc) continuam de prontidão para atender todas as demandas com celeridade.