Quinta-Feira , 19 Outubro 2017

 

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) registrou 959 chamados para avaliações, realizou 830 vistorias e cadastrou 291 famílias no setor social durante o mês de julho, em função das chuvas que atingiram a cidade no período. A equipe distribuiu ainda 30.748 m² de lona, o que beneficiou 197 famílias. O resultado é melhor do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando o órgão recebeu 528 solicitações, realizou 525 vistorias e realizou 1781 atendimentos sociais. Foram distribuídas ainda 4.840 m² de lona a 45 famílias no mês de julho do ano passado.

 

“Os números mostram como o nosso trabalho está qualificado. Estamos atendendo com maior celeridade, o que tem nos dado um retorno melhor e maior segurança para os cidadãos. Nosso objetivo principal continua sendo preservar as vidas da população. A cada dia, as nossas equipes estão ais experientes e mais cautelosas nos atendimentos, o que tem nos dado resultados melhores”, destaca o diretor-geral da Codesal, Gustavo Ferraz.

 

Média Climatológica – Apenas em julho, choveu 311,4 mm (77,9% acima da média) em Canabrava, seguido de 275 mm (57,1% a mais que o previsto) na Palestina, e 267,8 mm (53% também acima da média) na região de Mirantes de Periperi. Essas foram algumas das 25 localidades que ultrapassaram a média climatológica prevista para o período.

 

Comparando com julho de 2016, o acumulado de chuva foi mais alto em quase todas as regiões monitoradas por pluviômetros automáticos. Na Federação, por exemplo, houve um aglomerado de 87,8 mm em 2016, e em 2017 esse número chegou a 194,7. Pirajá passou de 118,5 mm para 210,3 mm, e Valéria choveu 91,3 mm em julho do ano passado, passando para 214,6mm no último mês.

 

Previsão - O tempo permanece instável com chuvas a qualquer hora do dia ou da noite. A Codesal e todos os demais órgãos do Sistema Municipal de Proteção e defesa Civil (Smpdc) permanecem de prontidão para atender as demandas relacionadas.