Sexta-Feira , 18 Agosto 2017

 

Presente dado a Salvador pelo governo da Galícia, na esteira das homenagens pelos 450 Anos de fundação da capital baiana – celebrado um ano antes –, o monumento "Cruz da Galícia" será restaurado sob a supervisão da Fundação Gregório de Mattos (FGM), e realocado para a praça em frente ao Clube Espanhol, em Ondina.O remanejamento ocorre por conta de intervenções viárias realizadas na Avenida Otávio Mangabeira, onde sua permanência não será mais possível por conta da nova configuração da via. A mudança foi decidida após acordo entre a FGM e a comunidade espanhola em Salvador.

 

Afetada pela ação do tempo e também por atos de vandalismo, a "Cruz da Galícia" será restaurada ao custo de R$ 36,5 mil, com recursos do município, com entrega ainda a ser marcada. O monumento é um símbolo cultural do povo galego, implantado em diversos países do mundo onde as comunidades espanholas possuem alguma representatividade, como acontece em diversos bairros de Salvador.

 

Histórico - Desde 2013, a FGM já restaurou 43 monumentos históricos na capital baiana, a exemplo do Marco de Fundação da Cidade do Salvador, no Porto da Barra, da imagem dos músicos carnavalescos Dodô e Osmar, na Praça Castro Alves, o painel de Carybé, na Rua Chile e o Cetro da Ancestralidade, no Rio Vermelho. Além da ação da natureza e passagem do tempo, as maiores causas de deterioramento destas obras são o roubo e a depredação.

 

"O vandalismo vem causando grande prejuízo à cidade, uma vez que não há como restaurar a autenticidade das obras artísticas que foram furtadas e que o valor destinado a confecção de réplicas dessas peças, ou conserto da iluminação, quebrada indevidamente, em limpeza de pichação, poderia ser destinado a outras ações de embelezamento do espaço público. Nos últimos quatro anos foram gastos R$ 1,3 milhão apenas com a recuperação destas estruturas, ", ressalta a diretora de Patrimônio da FGM, Milena Tavares.