Quinta-Feira , 19 Outubro 2017

 

Com a proposta de modernizar todo o parque de iluminação de Salvador e, em consequência disso, reduzir em até 55% os custos do setor na capital baiana, a Diretoria de Iluminação Pública da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop) decidiu ouvir a opinião popular e passou 30 dias - entre agosto e setembro - debatendo projetos e ouvindo sugestões da população acerca da proposta de tocar as intervenções por meio de uma Parceria Público-Privada.

Esta interação resultou em 170 sugestões, das quais 30 foram acatadas de forma integral e 29 parcialmente. Estas sugestões serão discutidas em audiência pública marcada para o dia 23 de outubro, de 8h às 10h, no auditório do Parque Social, no Parque da Cidade. Das 111 sugestões restantes, 54 estão descartadas e 57 dúvidas acerca do projeto foram devidamente esclarecidas para a população.

Próximas etapas - Os próximos passos para a reestruturação do parque de iluminação municipal passam pelo lançamento de um edital de chamamento para a audiência pública marcada para o fim deste mês. Além da Diretoria de Iluminação, participarão representantes da Casa Civil e do Conselho Gestor de Parcerias (CGP), cujo presidente é o secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), Guilherme Bellintani.

"Obras executadas por meio de parcerias público-privadas permitem formas mais modernas de gestão, e na área de iluminação não é diferente. O modelo pensado para Salvador já tem sido utilizado com sucesso em diversas capitais brasileiras, a exemplo de Belo Horizonte, onde bons resultados foram registrados", explica o diretor de Iluminação Pública de Salvador, Júnior Magalhães.