Terça-Feira , 12 Dezembro 2017

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo da Bahia (CAU/BA) reuniram-se, nesta quarta-feira (06), na sede da órgão municipal, para discutirem uma parceria para assistência técnica em questões relativas ao Centro Histórico e a conservação de monumentos. A medida reforça a iniciativa da Codesal para a construção de um Plano de Prevenção e Contingenciamento para a região.

As bases do plano de prevenção foram estabelecidas em reunião realizada no último dia 21 de novembro, na qual compareceram representantes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Embasa e gestores municipais. O objetivo é ampliar a segurança da região, patrimônio histórico da humanidade, e envolver a comunidade na prevenção incêndios e a preservação do acervo.

O plano se traduzirá, em linhas gerais, no mapeamento e avaliação técnica dos hidrantes, na capacitação dos comerciantes da área para que possam integrar brigadas emergenciais de combate a incêndios na região, além da formação de Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (Nupdecs).

Conservação - O arquiteto, historiador e conselheiro do CAU/BA, Ernesto Carvalho, em meio ao relato de histórias curiosas sobre a região, destacou a urgência da conservação do antigo centro de Salvador, poligonal reconhecida pela Unesco. "Nosso objetivo no CAU/BA é o de colaborar onde exista margem para a colaboração dentro de um espírito estritamente profissional", ressaltou.

“Convidamos o CAU/BA a juntar-se a esse grupo na certeza de que vai ajudar a Defesa Civil a implementar o Plano de Prevenção e Contingenciamento para o Centro Histórico”, afirmou o diretor geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, acrescentando que o CAU/BA reúne profissionais de larga experiência.

Uma das propostas apresentadas do Plano de Prevenção e Contingenciamento para a região é a realização do georreferenciamento (mapeamento técnico), tarefa em fase de desenvolvimento pela Codesal, e vistoria técnica dos 22 hidrantes instalados no Centro Histórico de Salvador, ação a ser realizada pela Embasa em parceria com o Corpo de Bombeiros.

A meta é evitar situações como a ocorrida no último dia 11 de novembro, quando um incêndio atingiu o casarão onde funcionava a Saladearte Cine XIV, no Pelourinho, e o combate ao fogo foi dificultado pela carência de água e a dificuldade da corporação localizar um hidrante próximo.

Participaram da reunião, o diretor geral da Codesal, Sosthenes Macêdo, a assessora chefe, Denise Fraga, o coordenador de Ações de Contingência, Francisco Costa Júnior, e o arquiteto Ernesto Carvalho.