Terça-Feira , 16 Outubro 2018
0
0
0
s2sdefault

A diversidade musical, étnica e racial é uma das marcas do Carnaval de Salvador. Nesta época, negros, brancos, pardos e pessoas de diferentes gêneros, de diferentes lugares, se unem para brincar e pular bastante ao ritmo de grupos musicais, trios e blocos. Essa pluralidade se reflete, inclusive, em espaços temáticos montados para folia, como o Beco das Cores, localizado na Rua Dias D’Ávila, na Barra.

Pelo terceiro ano, o local receberá foliões do segmento LGBT, que curtirão atrações especiais compostas por muita música eletrônica. As apresentações acontecem a partir desta sexta-feira (9) e seguem até a terça (13), sempre de 19h a 0h, com os DJs Kairo San, Santz e George Ferreira. O trio reproduzirá sucessos da música eletrônica nos intervalos dos blocos.

A programação do espaço foi montada pela Empresa Salvador Turismo (Saltur) para promover a diversidade, marcando o caráter democrático da festa Momesca. O presidente do Grupo Gay da Bahia, Marcelo Cerqueira, exalta a inciativa. “Qualquer atividade na folia que possa favorecer o público LGBT é louvável. Ainda mais se tratando do circuito Barra/Ondina, onde a concentração de pessoas do segmento é muito grande”.

O DJ George Ferreira se apresentará pela segunda vez no Beco das Cores e conta como é contagiante a energia do local. "O Beco das Cores é uma tradição do Carnaval de Salvador. Fico muito feliz de voltar a fazer parte da festa e desse ponto de referência que reúne várias tribos e uma diversidade incrível de pessoas".

George revela que vai preparar um repertório eclético de músicas eletrônicas voltadas para grandes sucessos do gênero pop. "Já sei o gosto do público dali. O que mais chama atenção é o carisma do pessoal. São muitos fiéis àquele lugar. Tem gente que está lá todo o dia e faz dali uma espécie de camarote próprio", acrescenta o DJ.

0
0
0
s2sdefault