Quinta-Feira , 16 Agosto 2018
0
0
0
s2sdefault

População contará com mais de 150 pontos de vacinação das 8h às 17h

O Dia D da campanha nacional de vacinação contra a influenza em Salvador acontece neste sábado (12), quando serão instalados mais de 150 pontos de imunização pela cidade. O objetivo da estratégia é, principalmente, ampliar o acesso da vacina à população, já que Salvador está com a cobertura abaixo da expectativa (33,8%). Neste ano de 2018, 61 casos de H1N1 já foram confirmados, com 10 óbitos, sendo o último de uma criança de apenas dois anos.

Neste sábado, a população terá acesso à imunização em locais como shoppings, supermercados, escolas, creches, associações, igrejas e estações de transbordo, além do funcionamento dos tradicionais postos de saúde (confira a lista em anexo). Durante toda a semana, a imunização está disponível nos 126 postos de saúde da capital, que funcionam de segunda a sexta-feira (exceto feriado), das 8h às 17h.

“Já estamos avançando para a quarta semana da campanha com apenas 33,8% de cobertura do público alvo, o que é preocupante”, pontua a subcoordenadora de Imunização do município, Doiane Lemos. Com campanha iniciada no dia 23 de abril, a estimativa é imunizar 90% das 541.451 pessoas elegíveis para receberem o imunobiológico, conforme recomendação do Ministério da Saúde. No entanto, até o momento, apenas 205.023 doses foram aplicadas, ou seja, abaixo da expectativa.

Dos grupos prioritários, as crianças continuam liderando o ranking da menor cobertura (22,9%), apesar de ser um dos grupos mais vulneráveis a complicações. A taxa de cobertura dos demais grupos também continua baixa, como gestantes (33,2%), trabalhadores da saúde (37,9%), idosos (39,4%) e puérperas (57,7%). Dos 20.570 professores da rede pública e privada elegíveis para tomarem a vacina, apenas 25% procuraram os postos.

Deverão procurar as unidades de saúde idosos (a partir de 60 anos), crianças (de 6 meses a menores de 5 anos: 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (mulheres que ganharam bebê nos últimos 45 dias), trabalhadores de saúde do serviço público e privado, professores e portadores de doenças crônicas.
Como todos os anos, o imunobiológico disponibilizado para população é trivalente, que protege contra os sorotipos H1N1, H3N2 e Influenza B.

“Todas as estratégias estão sendo adotadas pela Secretaria Municipal da Saúde e contamos também com essa sensibilização por parte da população, já que a preocupação maior não é apenas no alcance de um número, e sim proteger vidas. É importante não deixar para a última hora, já que o imuno leva de 7 a 10 dias para fazer efeito no organismo”, finalizou Doiane Lemos.

0
0
0
s2sdefault