Segunda-Feira , 24 Setembro 2018
0
0
0
s2sdefault

Uma guarnição da Guarda Civil Municipal (GCM) foi hostilizada e agredida por mais de 150 manifestantes da APLB ao tentar garantir o acesso de servidores à sede da Secretaria Municipal de Educação (SMED), na manhã desta terça-feira (07). Por volta das 10h, o diretor da GCM, Maurício Lima, negociava com um representante do sindicato dos professores a sua entrada à Smed, cujos portões estavam acorrentados e trancados com cadeados. Nesse momento, manifestantes começaram um tumulto impedindo o diálogo e hostilizando a guarnição.

A situação se agravou, quando os manifestantes acirraram os ânimos, ameaçando a integridade física do diretor da GCM e dos oito guardas, que o acompanhavam. Houve empurra-empurra e arremesso de objetos à guarnição, que reagiu com técnicas de dispersão. “O nosso papel foi garantir o direito dos servidores de terem acesso ao trabalho, mas infelizmente prevaleceu a intransigência e o radicalismo de manifestantes que não se pautam em princípios democráticos”, afirmou o diretor da GCM, Maurício Lima.

0
0
0
s2sdefault