Sábado , 24 Agosto 2019
0
0
0
s2sdefault

No próximo sábado (15) será celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa, movimento que pretende conscientizar social e politicamente os cidadãos sobre a questão. Por conta disso, a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) promoverá duas palestras abertas ao público para debater a temática e transmitir aos familiares orientações práticas de como auxiliar pessoas idosas e lutar contra a violência a este público.

O primeiro encontro será realizado na próxima quinta-feira (13), no Centro de Referência da Assistência Social (Cras) de São Cristóvão, localizado na Praça Iolanda Pires. A atividade ocorrerá às 9h. Já o segundo momento ocorrerá na sexta-feira (14) na Faculdade Unime, localizada no Shopping Paralela, às 19h.

De acordo com a assistente social da Sempre e palestrante de ambos os eventos, Jaciara Costa, o debate se mostra essencial tendo em vista a importância de levar informação as pessoas e os números crescentes de casos de violência registrados pelo Conselho Municipal do Idoso em Salvador. “Este encontro é importante porque queremos sensibilizar a academia e as famílias presentes. A palestra não é só para o idoso. É da família a obrigação de protegê-los, assim como é do poder público”, explicou. A palestrante é especialista em trabalho social com família e em educação, pobreza e desigualdade.

Números - Segundo dados do Conselho do Idoso, no ano de 2018 foram registradas 15 denúncias de violência contra a pessoa idosa em Salvador. O maior quantitativo foi referente à violência financeira e patrimonial. Apenas nos primeiros meses deste ano já foram contabilizadas 19 denúncias, número alarmante se comparado com o ano anterior.

Durante a palestra serão tratadas as características dos tipos de violência – a exemplo da patrimonial, verbal e física –, o papel dos integrantes da Rede de Proteção, como o Ministério Público e a Defensoria Pública, as formas de atuação do Conselho do Idoso e do serviço social, desde o processo de recebimento da denúncia até a visita para identificar a violação dos direitos do público. De acordo com o Ministério da Saúde, em 2030 o número de idosos no Brasil ultrapassará o total de crianças entre zero e 14 anos.

 

0
0
0
s2sdefault