Segunda-Feira , 13 Julho 2020
0
0
0
s2sdefault

O combate à transmissão do novo coronavírus (Covid-19) ganhou, nesta quarta-feira (6), mais dois reforços promovidos pela Prefeitura. Um deles foi a instalação de uma cabine de desinfecção de pessoas na entrada do Abrigo D. Pedro II, que acolhe atualmente 59 idosos em Piatã. A outra iniciativa foi a entrega de um novo modelo de posto de distribuição de refeições em Itapuã, ao lado do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Malê Debalê.

As ações foram apresentadas à imprensa pelo prefeito ACM Neto, acompanhado do vice e titular da Secretaria de Infraestrutura e Obras Públicas (Seinfra), Bruno Reis, e da secretária de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), Ana Paula Matos. A cabine de desinfecção foi fruto de doação da iniciativa privada para a Sempre e, além dos idosos, público mais vulnerável ao Covid-19, a cabine também poderá ser utilizada por funcionários e visitantes do abrigo.

O equipamento é semelhante a um túnel e funciona como um portal desinfetante, que dispõe de um sensor de presença e libera gotículas à base de cloro, além do dispenser de álcool assim que a pessoa entra no espaço. O produto é totalmente seguro, não causa irritabilidade na pele ou manchas na roupa do usuário.

O prefeito salientou que a intenção é instalar uma série de câmaras de desinfecção em diversos pontos de Salvador. “Fizemos questão de colocar aqui no abrigo, que atende e acolhe uma série de idosos, para que qualquer pessoa que venha entrar aqui, cujo acesso já está bastante restrito, passe pelo equipamento. A ideia, com essas câmeras, é permitir às pessoas que precisam se deslocar pela cidade fazer a desinfecção e diminuir o contágio pelo coronavírus”, disse ACM Neto.

Postos de refeições – Já o posto de distribuição de refeições é mais amplo, organizado e ágil na distribuição diária de alimentos para 500 pessoas em situação de vulnerabilidade social. Além de Itapuã, a estrutura também será encontrada em mais três locais – Barroquinha, Pau da Lima e nos Barris –, que já estão em fase de testes. O investimento total é de R$160 mil por mês e os locais possuem toldos, organização de filas por grades e orientadores, além de álcool em gel, pias com torneiras e sabão. O acesso só pode ser feito com a utilização de máscara.

A secretária da Sempre explicou que os novos pontos foram instalados devido à pequena capacidade de atendimento das estruturas anteriores. Antes, as refeições estavam sendo distribuídas nos Centros Especializados de Atendimento à População de Rua (Centros Pop), além do Núcleo de Ações Articuladas para a População de Rua (Nuar).

“Só que, nos centros, a capacidade de atendimento é de apenas 80 pessoas por dia. Com essa pandemia, passamos a fazer a distribuição na área externa e, então, começou a atrair mais gente e formar aglomerações. Para evitar essa situação e possível transmissão do coronavírus, adotamos esse modelo. Escolhemos áreas com maior circulação de ar para que os assistidos possam utilizar os nossos serviços, com segurança, garantido a alimentação e nutrição nesse momento tão delicado e sensível”, relatou Ana Paula.   

A refeição entregue nos pontos de distribuição contém dois carboidratos (arroz ou macarrão e feijão), além de proteína, salada e o suco. Além da entrega do almoço, o assistido também leva mais uma quentinha para o kit lanche, que leva fruta, sanduíche, biscoito e também é acompanhado por um suco.

Bloqueio parcial – Durante a coletiva, o prefeito também citou que Salvador deverá ter lockdown parcial, ou seja, bloqueio de localidades ou vias que apresentem aglomerações, a partir do próximo sábado (9). O plano está sendo desenvolvido por um grupo de trabalho, coordenado pela Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob), a partir de estudos da movimentação de pessoas na cidade.

“Já vimos que estados como Maranhão, Ceará e Pará já adotaram o bloqueio completo de algumas cidades, devido ao grave cenário da Covid-19. Não queremos, ainda, adotar esse lockdown em Salvador, por isso pretendemos fazer essas intervenções pontuais. No entanto, se o governo do Estado, que é quem pode determinar esse bloqueio completo, achar que é necessário, a partir da avaliação dos especialistas, a Prefeitura vai apoiar essa ação”, alertou ACM Neto.

Filas em bancos – Sobre as extensas filas encontradas nas agências da Caixa Econômica e lotéricas da cidade, que vem gerando aglomerações, o prefeito salientou que a Guarda Municipal tem dado apoio para evitar a situação e que vem sendo discutida uma alternativa de intervenção nessa situação pela Prefeitura, mesmo não sendo da alçada da gestão municipal. “No entanto, a gente faz um apelo a cada um dos cidadãos para que tenham a compreensão de que devem evitar essas aglomerações, que não relaxem, que permaneçam em casa se possível e, se sair, use máscara. É a única forma de evitar que aumente o número de casos na capital”, finalizou.

 

 

0
0
0
s2sdefault