Quinta-Feira , 04 Março 2021
0
0
0
s2sdefault

A Operação Toque de Acolher Sempre, realizada entre as 22h da sexta-feira (19) e a madrugada deste sábado (20), encaminhou 18 pessoas que estavam em situação de rua para Unidades de Acolhimento Institucional (UAIs) da Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre). No total, foram realizadas 34 abordagens sociais na ação, iniciada no Comércio e que percorreu o Centro Histórico, Avenida Sete, Carlos Gomes, Piedade, Campo Grande e Barra.

Abordada na Piedade, Mariana Costa, de 23 anos, é mãe de quatro filhos e está grávida de três meses do quinto herdeiro. Ao lado do companheiro, Marcos Vinicius, a jovem celebrou a chance de transformação da trajetória na Unidade de Acolhimento Institucional (UAI), localizada no bairro da Ribeira. “É a oportunidade de sair dessa vida. Na rua, é tudo muito difícil. Meu bebê terá um lar.”

Nas unidades de acolhimento, os usuários têm acesso à alimentação, higienização e opções de lazer, e serão monitorados por uma equipe técnica para dar todo suporte necessário para que superem a situação de vulnerabilidade social. No caso de Mariana, ela terá a gravidez devidamente acompanhada, já que a assistida revelou que nunca passou por nenhum tipo de acompanhamento durante a gestação.

“É um trabalho que muda vidas, transforma trajetórias. A nossa cidade ainda é muito desigual. A Operação Toque de Acolher Sempre foi idealizada pensando justamente nessas pessoas que não têm para onde ir. Durante o toque de recolher, medida fundamental para conter a proliferação da Covid-19, colocamos nossas equipes nas ruas para chegar mais perto desse público”, afirmou o secretário da Sempre, Kiki Bispo.                                                                                          

A diretora de Proteção Social Especial da pasta, Kelly Morais, valorizou o papel desempenhado pelas equipes do Serviço Especializado de Abordagem Social (Seas) nas ruas durante todo o ano. “É um trabalho incansável. Estamos atuando todos os dias, no intuito de chegar mais perto do público mais vulnerável e entender cada história de vida. Só com essa assistência personalizada, humanizada, com um olhar sensível, vamos conseguir avançar e garantir o direito desses cidadãos”, declarou.

Proteção à vida – O Seas atua diariamente nos pontos onde estão concentradas pessoas em situação de situação de rua. As equipes buscam sensibilizar os assistidos para que aceitem os serviços oferecidos pela Sempre. Em três bairros onde estão sendo realizadas ações de proteção à vida – Pernambués, Fazenda Grande do Retiro e Boca do Rio – foram realizadas 306 abordagens sociais na última sexta-feira (19).

 
 
0
0
0
s2sdefault