Sexta-Feira , 16 Abril 2021
0
0
0
s2sdefault

A Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (Secis) lançou, nesta quarta-feira (7), a cartilha digital sobre o Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças do Clima em Salvador (PMAMC). O lançamento do produto tem como objetivo oferecer à população o acesso ao plano, de forma resumida, com informações básicas e necessárias para o enfrentamento da mudança do clima na cidade. A cartilha pode ser acessada no portal sustentabilidade.salvador.ba.gov.br . 

A secretária da Secis, Edna França, destacou a criação de um instrumento com conteúdo simplificado para facilitar o entendimento sobre o PMAMC. “Pensamos num produto menor, mas que fosse educativo, para aumentar a mobilização e orientação da sociedade. O objetivo é mostrar ao cidadão como ele pode contribuir com ações mais sustentáveis para melhor qualidade de vida das pessoas e do planeta”, afirmou. 

A titular da pasta também falou que, no pós-pandemia, a publicação será disponibilizada também de forma impressa. A cartilha destaca o que é a mudança climática, como ela acontece, quais os impactos que ela causa e como o cidadão pode ser colaborador dessa política de enfrentamento e de melhoria do planeta para melhor qualidade de vida das pessoas.

“Entendemos que a cartilha é um instrumento educativo capaz de mobilizar, orientar e ajudar na construção de consciência ambiental para que a população seja colaboradora desse processo de enfrentamento e que a gente possa estar minimizando os impactos, fazendo essa mitigação do clima e, também, as adaptações para esse enfrentamento”, disse Edna. 

Plano – Aprovado em dezembro do ano passado pelo C40 (grupo de 40 grandes cidades do mundo preocupadas com a sustentabilidade), o Plano de Mitigação e Adaptação às Mudanças do Clima em Salvador (PMAMC) é uma iniciativa da Secis financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo em Salvador (Prodetur), em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult). 

O plano propõe 57 ações para curto, médio e longo prazo, baseado em estratégias, com o objetivo de a cidade alcançar a mitigação e adaptação climática. A proposta tem finalidades para os anos de 2024, 2032 e 2045. A primeira fase contém 14 metas de mitigação e 11 de adaptação, para que, até 2024, Salvador atinja um percentual de 15% na redução de gases, comparado a 2018.  

“O plano traz ações e metas que o município precisa desenvolver para que aconteça a mitigação e adaptação a essas mudanças, através de plantio de árvores, coleta seletiva e políticas ambientais com a população. Então, o plano traz várias propostas de ações e metas para esse enfrentamento. Ele funciona como um orientador de como o município precisa de comportar”, finalizou a titular da Secis.

0
0
0
s2sdefault