Logo Prefeitura de Salvador

IPTU de Salvador amplia isenção de imóveis e não terá aumento real em 2023

A secretária da Fazenda de Salvador, Giovanna Victer, reforçou que o valor do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) dos contribuintes soteropolitanos não terá aumento real em 2023. Segundo a gestora, o Projeto de Lei encaminhado à Câmara dos Vereadores fará apenas o reajuste monetário de 5,5%, inflação prevista para o acumulado do ano.

Atualmente, quase 260 mil imóveis são isentos do imposto na cidade, número que corresponde aproximadamente a 30% do total do cadastro imobiliário da Prefeitura de Salvador. O número supera o de cidades como Fortaleza (149 mil) e Curitiba (88 mil). Para Giovanna, a isenção reforça o compromisso da administração municipal em fomentar políticas sociais.

Com a aprovação do Projeto de Lei, a faixa de isenção do IPTU de Salvador saltará de R$118 mil para R$125 mil. A expectativa é que mais famílias possam ser contempladas com o benefício na capital baiana.

“Há um grupo de pessoas mais vulnerável que necessita de mais atenção e de mais políticas públicas, e é nele que temos que nos concentrar. Temos instituído políticas redistributivas em relação ao IPTU. Muitas pessoas de baixa renda estão isentas de pagar o imposto”, completou.

Giovanna também lamentou o terrorismo e a divulgação de falsas informações sobre o IPTU de Salvador. Segundo a titular da pasta, grupos políticos de oposição estão tentando criar um clima de instabilidade na cidade.

“Alguns grupos estão argumentando que os imóveis que existiam até 2014 têm que ser destravados para (o valor pago do IPTU) chegar na atual Planta Genérica de Valor. Só que não vamos soltar as travas de 80% das residências e comércio de Salvador. É impossível pensar isso depois de uma pandemia e de uma crise econômica. Ao soltar a trava, elevaríamos entre 200% e 300% o valor do IPTU desses imóveis “, afirmou.

Criado: 28 Novembro 2022

Saúde instala novo ponto de testagem para Covid-19 em Brotas nesta terça (29)

Para ampliar a oferta de teste rápido para detecção da Covid-19 em Salvador, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) abre mais um ponto de testagem, no fim de linha de Brotas, nesta terça-feira (29). A tenda vai oferecer 300 exames por dia aos usuários que apresentarem sintomas para a doença e vai funcionar de segunda a sexta-feira, a partir das 8h.

Além do novo ponto, são ofertados, diariamente, 300 testes na tenda da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Barris e no Pronto Atendimento (PA) Maria Conceição Imbassahy, no bairro do Pau Miúdo. Desde o início da campanha, que começou na última sexta-feira (18), foram realizados 3.075 exames, com 1.727 positivados.

O procedimento é realizado através da coleta da amostra de secreção do nariz do paciente pelo swab (cotonete) e o laudo sai em até 45 minutos. As pessoas que apresentarem resultado positivo serão atendidas por um médico, que vai orientar sobre como se preservar no período de isolamento e demais cuidados. Se o cidadão apresentar sintomas mais graves, será avaliada a necessidade de encaminhamento para uma UPA ou internamento hospitalar.

“A estratégia reforça nosso plano de controle à proliferação do vírus e detecção precoce da doença. Mas, não podemos nos distanciar da importância de concluirmos o ciclo vacinal. A vacina é o método mais eficaz para combatermos a Covid-19”, destacou o secretário da SMS, Decio Martins.

O serviço também pode ser encontrado em mais de 40 postos de saúde espalhados pela cidade com cerca de 50 exames ofertados em cada unidade. A lista completa está disponível no site www.saude.salvador.ba.gov.br e nas redes sociais da Prefeitura.

Criado: 28 Novembro 2022

Salvamar contabiliza três ocorrências nas praias no final de semana

Apesar da frente fria que está presente na capital baiana nesses últimos dias, as aberturas de sol possibilitaram que os banhistas pudessem aproveitar as praias de Salvador no último final de semana (26 e 27). No período, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) contabilizou um resgate de afogamento e dois socorros a banhistas na faixa de areia. Além disso, os salva-vidas realizaram 260 ações de prevenção.

O coordenador da Salvamar, Kailani Dantas, alerta para as chuvas que caem na capital, acompanhadas de ventos fortes, que alteram a corrente marítima, o que pode ser um risco para os banhistas. “Tivemos poucas ocorrências graças ao trabalho de conscientização dos salva-vidas, além das novas bandeiras que são instaladas próximas aos postos e que têm ajudado no trabalho da Salvamar”.

Neste período de chuvas, Dantas recomenda aos banhistas que procurem sempre praias com a presença de agentes de salvamento, que são treinados e capacitados para orientar sobre o melhor local para o banho. Ele alerta ainda para o consumo de bebidas alcoólicas em excesso, além dos cuidados com as crianças, redobrando a atenção para evitar ocorrências com os pequenos.

Estrutura – A Salvamar dispõe de 270 agentes, distribuídos em 35 postos, ao longo de 28 quilômetros de orla, no trecho entre as praias de Jardim de Alah e Ipitanga (próximo ao kartódromo). Outros quatro postos móveis atuam diariamente e servem também a eventos do município. Os profissionais têm a missão de proteger e orientar banhistas e demais frequentadores.

A estrutura de atuação é composta por moto aquática, pranchões, pés-de-pato, máscaras de mergulho, respiradores, capacetes e botes. Os salva-vidas também realizam medidas preventivas, educacionais, de orientação e de salvamento em ambientes aquáticos, evitando afogamentos e preservando a vida de quem estiver em perigo.

Contatos – Em caso de emergência, além do contato direto com os profissionais nas praias, o serviço pode ser acionado através do número (71) 3202-4970. Já nas demais praias fora do trecho Jardim de Alah-Ipitanga, o contato deverá ser feito com o Grupamento Marítimo (Gmar), do Corpo de Bombeiros, pelo número 193.

Criado: 28 Novembro 2022

Palestra em escola municipal ressalta importância da Guerreira Zeferina

A história do bairro de Periperi e a biografia da escrava Guerreira Zeferina foram o tema da palestra ocorrida na Escola Municipal Guerreira Zeferina, em Periperi, na última sexta-feira (25). A atividade faz parte da programação pelo Novembro Negro e do Planejamento Político Pedagógico (PPP) na instituição de ensino.

A diretora da unidade, Ana Beatriz Santana, explicou que a iniciativa visa gerar conhecimento para os participantes acerca do bairro de Periperi e do Conjunto Habitacional Guerreira Zeferina, que leva o nome da líder quilombola que lutou pela liberdade no Subúrbio Ferroviário, no século XIX, e dá nome ao local hoje.

“Desde 2019 criamos momentos de pesquisas e estudos para todos os funcionários terceirizados e servidores da rede municipal que desenvolvem atividades trabalhistas na escola. Essas atividades têm o objetivo de ampliar os conhecimentos de toda a equipe técnica e pedagógica e promover um enriquecimento no currículo desses profissionais, favorecendo automaticamente o processo de ensino e aprendizagem dos nossos discentes”, destacou Ana Beatriz.

Além das palestras voltadas para o quadro de funcionários, outras iniciativas são feitas na instituição. “Desenvolvemos atividades inerentes ao currículo proposto pela rede para o segmento educação infantil e ações voltadas aos projetos institucionais. Já foram abordados aqui diversos temas, como alimentação saudável, sustentabilidade, nossa identidade, a saúde física da criança e o projeto mente e corpo”, contou.

Ao decorrer do ano, cerca de quatro formações para funcionários, através de palestras, acontecem na instituição de ensino. Atualmente, a escola atende 185 alunos, dentre turmas parciais e turmas em regime integral.

História – O Conjunto Habitacional Guerreira Zeferina, situado no bairro de Periperi, na região do Subúrbio Ferroviário, completou quatro anos em abril deste ano. A localidade, que até 2018 era conhecida como ‘Cidade de Plástico’, passou por uma das maiores intervenções urbanas e sociais da história de Salvador e abriga atualmente mais de 250 famílias, que vivem em condições dignas de moradia.

Antes de 2018, a comunidade Guerreira Zeferina era marcada pela carência e falta de estruturas básicas. A área de 20 mil m² foi alvo de transformação urbanística e recebeu um amplo conjunto habitacional, composto por apartamentos distribuídos em 10 prédios, com dois ou três quartos. Além disso, o conjunto dispõe de 20 moradias adaptadas, para pessoas com deficiência.

No local também foram construídos uma escola, que atende crianças de dois a cinco anos em ensino integral; campo de futebol; centro comunitário, miniquadra; boxes comerciais; espaço de convivência e lazer; calçadão de acesso à praia; deque; e estacionamento.

Criado: 28 Novembro 2022

Covid-19: Começa cadastramento para vacinação de crianças entre seis meses e 2 anos com comorbidades

A Prefeitura de Salvador inicia nesta segunda-feira (28) o cadastro de crianças com comorbidades, com idade entre seis meses e 2 anos de idade, para terem acesso à vacina contra Covid-19, conforme a recomendação do Ministério da Saúde (SMS). A medida foi tomada após uma reunião de alinhamento realizada nesta semana entre o titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Décio Martins, e o presidente do Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia (Cremeb), Otávio Marambaia.

O cadastramento deve ser feito apenas por um(a) médico(a), através do site www.comorbidades.saude.salvador.ba.gov.br, que utilizará o mesmo login e senha da área restrita do site do Cremeb. A lista subsidiará a SMS no planejamento da imunização desse grupo, que será iniciada logo após a etapa do cadastramento, em data ainda a ser divulgada.

“Definimos os últimos detalhes junto ao Cremeb para iniciarmos mais uma etapa importante da vacinação. Estamos aproveitando todas as ferramentas exitosas para garantir rapidez e segurança aos novos grupos prioritários, pois a mesma deverá ser utilizada pelos médicos, que atestarão a comorbidade dos seus pacientes para que os mesmos se tornem aptos à vacinação. Agradeço ao Dr. Otávio Marambaia pela parceria de sempre em prol da vacinação dos soteropolitanos”, declarou Martins.

Como credenciar:

1 – O responsável pelo portador da comorbidade com a idade entre 6 meses e 2 anos deverá procurar o médico que acompanha o bebê – tanto da rede pública quanto da rede privada;

2 – O médico fará a avaliação do paciente e verificará se o mesmo está dentro das comorbidades e deficiências elencadas pelo Plano Nacional de Imunização;

3 – Caso esteja elegível, o médico incluirá o nome do paciente na lista de habilitados para campanha de vacinação contra Covid-19 através do portal www.comorbidades.saude.salvador.ba.gov.br;

4 – Quando for iniciada a vacinação do grupo, antes de se dirigir ao ponto de imunização, é necessário conferir previamente se o nome da criança está cadastrado no site da SMS, no endereço www.saude.salvador.ba.gov.br.

Criado: 28 Novembro 2022

Tablets e chromebooks auxiliam alunos e professores da rede municipal de ensino

Pouco mais de dois meses após o início da entrega dos tablets e chromebooks pela Prefeitura, alunos e professores da rede municipal de ensino de Salvador destacam que os dispositivos têm contribuído para o processo de ensino e aprendizado, em sala de aula. Desde setembro, mais de 100 mil tablets foram destinados a estudantes do 1º ao 9º ano e mais oito mil chromebooks, para o corpo docente.

Na Escola Municipal Saturnino Cabral, em Cosme de Farias, professores e alunos aprovaram a iniciativa, que faz parte do Programa Educação Digital. A vice-diretora da unidade, Camila Amorim, lembrou que o uso do tablet está em fase inicial, mas as mudanças de comportamento são perceptíveis.

“Os alunos já estão acostumados com a rotina de trazer o tablet para a escola, no dia de atividades da plataforma Tech for kids. Algumas turmas vão além das atividades de sala de aula, com o recreio interativo, pesquisando material para atividades, como fizeram para o Dia da Consciência Negra”, conta.

Interação – A vice-diretora afirma que o recurso é um caminho para os alunos agregarem mais informações e consolidarem o aprendizado. “Está funcionando no letramento digital e pensamento computacional, associado ao raciocínio lógico. É um recurso novo, que estimula, desenvolve e fortalece os alunos, além de contribuir no processo de interação entre eles”.

O professor do 2º ano, Renato Borges, afirmou que a tecnologia tem ajudado muito no despertar para o conhecimento. “Vivemos em um mundo onde a tecnologia está inserida na sociedade e trazer isso para a escola é interessante. Temos experienciado, com uso da tecnologia do tablet, um melhor desempenho na leitura e escrita e também na concentração. Como não temos espaço para o intervalo, usamos este período para jogar e brincar, tornando esses momentos produtivos, usando o tempo ocioso para mais aprendizagem”.

O aluno do 4º ano, Davi Sacramento, de 10 anos, conta que tem aproveitado bastante o tablet. “Tenho usado muito na aula, me ajuda bastante. Está sendo muito legal, porque eu aprendo mais também”, diz.

Com investimentos de aproximadamente R$90 milhões na compra dos equipamentos, a Smed pretende melhorar as condições de aprendizagem dos estudantes, fortalecer a política de educação integral, com mediação tecnológica, agilizar o processo de correção de avaliações externas e tornar mais eficientes os processos de gestão administrativa e pedagógica, da rede municipal de ensino.

Dados – O Programa de Educação Digital visa ampliar a conectividade dos alunos, reduzir a infrequência, o abandono escolar e melhorar o rendimento. O dispositivo eletrônico contém um pacote de dados, atualizado mensalmente. Um novo sistema será integrado à toda a rede, controlando a performance, registros, histórico escolar, matrícula e cadastro dos alunos, além de distribuição de vagas por georreferenciamento.

Dentro do programa está a Plataforma Educacional Inteligente, um ambiente virtual de aprendizagem que será utilizado nos tablets e chromebooks entregues aos alunos e professores, respectivamente. Lançado pela Prefeitura na última quarta-feira (23), a ferramenta possui mais de 74 mil atividades gamificadas, biblioteca digital e soluções conectadas às diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Direcionada a estudantes do Ensino Fundamental Anos Iniciais e Anos Finais, o sistema traz uma interface atrativa e de fácil navegação, que proporciona imersão digital e ludicidade, tornando o aprendizado mais prazeroso. A ferramenta é responsiva, podendo ser utilizada em computadores, tablets ou celulares, permitindo ainda a emissão de relatórios, acompanhamento do aprendizado e dos avanços dos estudantes.

A Plataforma Educacional Inteligente ainda possui conceitos de acessibilidade para alunos com deficiência, como um tradutor virtual de Libras, adequações para pessoas com problemas de visão – aumento de letras, contrastes e leitor virtual. Além de beneficiar os alunos, o dispositivo dá autonomia para os professores, que podem optar pelas propostas já ofertadas pelo software ou pela construção de novos planejamentos e conteúdos.

Criado: 28 Novembro 2022

Skip to content