Logo Prefeitura de Salvador

Foliões podem retirar preservativos e fazer testes de ISTs gratuitamente nos circuitos do Carnaval de Salvador

Fotos: Jefferson Peixoto / Secom PMS

Os foliões que estão em Salvador, curtindo o maior Carnaval do mundo, podem obter informações, retirar preservativos e fazer gratuitamente testes de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) nos postos do Fique Sabendo. Os módulos de saúde funcionam na Rua Dias D’Ávila, das 10h às 22h, no Circuito Dodô, e na Praça da Piedade, no Circuito Osmar (Centro), das 9h às 21h.

Embora estejam instalados em áreas bem localizadas nos dois maiores circuitos, os postos têm registrado uma redução significativa na procura pelos exames de ISTs. De acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o terceiro dia (10/02) de atendimento especializado registrou 816 procedimentos para 204 usuários, queda de 23% no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Foram oito testes positivos para HIV, 29 reagentes para sífilis e três para hepatites (B ou C). Entre os 29 resultados positivos para sífilis, apenas cinco pessoas concordaram em iniciar o tratamento com a aplicação de penicilina no módulo de saúde.

Ana Paula Matos, vice-prefeita e titular da SMS, convocou o folião a buscar os postos do Fique Sabendo para realizar os exames e ressaltou a importância do início imediato do tratamento em caso de teste positivo de IST’s.

“Estamos prestando um serviço de extrema importância. Uma vez conhecendo a condição de saúde, conseguimos frear a barreira de transmissão. Nos procurem, façam seu exame; é um ato de autocuidado e também de cuidado coletivo. Importante também o uso da medicação de imediato, quanto mais rápido o início do tratamento melhor para a saúde”, disse Ana Paula Matos.

Somando todos os dias de folia em 2024, 14 foliões já foram identificados com HIV nos circuitos, sendo um caso positivo na unidade da Piedade e 13 na Barra/Ondina. Coordenadora do módulo do Fique Sabendo, localizado no Circuito Dodô, Olivete Borba destacou a eficiência e agilidade do serviço oferecido ao cidadão durante o Carnaval.

“O resultado do exame de HIV sai em apenas 20 minutos, e, em caso positivo, iniciamos o tratamento no próprio módulo e encaminhamos o paciente a uma unidade de saúde para dar prosseguimento ao tratamento”, explicou a coordenadora.

Outros serviços – Olivete também reforçou que o trabalho vai além da testagem. Conforme ressaltou a coordenadora, as pessoas que procuram os postos podem obter orientações e retirar preservativos.

“Não trabalhamos apenas com diagnósticos, mas também com a prevenção através da distribuição de informativos e preservativos. A camisinha é uma aliada importantíssima tanto para prevenir doenças como evitar gravidez indesejada. Então, fazemos a distribuição de preservativos masculinos e femininos”, afirmou.

Neste ano, a Prefeitura disponibilizou 1,6 milhão de preservativos nos módulos do ‘Fique Sabendo’ e nos 15 postos distribuídos em pontos estratégicos do festejo. A medida busca garantir a saúde do folião que vai curtir a festa.

Dados alarmantes – Segundo o último relatório divulgado pelo Ministério da Saúde, cerca de 213 mil brasileiros foram identificados com sífilis no país em 2022, crescimento de 23% no comparativo com o ano anterior.

Apesar da redução pela procura dos testes, o número de resultados positivos durante a folia momesca tem acompanhado a tendência nacional. Durante o carnaval de 2023, foram registrados 74 casos, enquanto neste ano já houve 71 exames positivos.

Olivete acredita que a falta de cuidado e o abandono do tratamento em casos diagnosticados anteriormente podem impactar no volume de testes positivos. “O número alto de pessoas com sífilis pode estar relacionado ao abandono do tratamento, que consiste na administração de três doses de penicilina”, afirma.

“Às vezes, a pessoa já foi diagnosticada, tomou uma dose e desistiu de tomar as outras duas, interrompendo o tratamento. Depois, a pessoa volta a nos procurar para rastrear a situação e se depara com o resultado positivo. É por isso que reforçamos a importância da prevenção e, em caso de resultado positivo, a conclusão do tratamento”, concluiu. 

Reportagem: Iago Maia / Secom PMS

Skip to content