Logo Prefeitura de Salvador

Sorteio para aulas de natação e hidroginástica na Arena Aquática Salvador acontece nesta segunda-feira (11)

Foto: Jefferson Peixoto / Secom PMS

A Prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre) realiza, nesta segunda-feira (11), às 10h, o sorteio para as aulas de hidroginástica e de natação na Arena Aquática Salvador, com transmissão ao vivo pelo perfil do Instagram @arenaaquaticasalvador.

“O sorteio é a forma mais democrática que encontramos para que as pessoas possam concorrer a uma das vagas para as aulas de natação e hidroginástica. Foram mais de 18 mil inscritos, isso mostra o quanto a população está motivada para fazer uma atividade esportiva. E nós, enquanto poder público, estamos muito satisfeitos em poder proporcionar este benefício, do qual podem usufruir pessoas de todas as faixas etárias, dos quatro cantos de Salvador e também pessoas com deficiência”, destacou Júnior Magalhães, secretário da Sempre.

Participarão do sorteio para as cerca de 1.100 vagas aqueles que se cadastraram de 4 a 8 de dezembro. Os contemplados receberão um e-mail informando data, horário e documentação necessária para efetuar a matrícula.

Para mais informações, os interessados podem acessar o site https://arenaaquatica.salvador.ba.gov.br/.

II Copa América de Handebol Master ocorre em Salvador de 1º a 5 de novembro

A II Copa América de Handebol Master 2023 acontece de 1º a 5 de novembro em Salvador, reunindo as principais seleções de países das Américas: Brasil, Chile, Colômbia, Paraguai, República Dominicana, Argentina e Porto Rico. O evento acontece em parceria com a Prefeitura de Salvador, através da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre).

Os atletas de várias gerações, de 28 times e sete países, irão disputar a categoria Master, distribuídos entre feminino 30+/37+/44+/50+/55+ e masculino 35+/42+/49+/55+/60+.

“Salvador, a cada final de semana, sedia eventos esportivos de grande porte. Tivemos, de forma inédita, a primeira edição da Virada Esportiva Salvador com a participação de quase 5 mil atletas das mais diversas modalidades. Na semana passada, recebemos a Liga Nacional de Futevôlei com times tradicionais de todo o país e, neste, teremos este evento grandioso que servirá de referência para o Handebol Master com equipes de todo o mundo. Tudo isso nos estimula a investir cada vez mais em políticas públicas para o esporte”, destacou o secretário da Sempre, Júnior Magalhães.

Na quarta-feira (1), foi realizado o Congresso Técnico. Quinta-feira (2), os jogos começam a partir das 8h30, com confrontos em diversas arenas, como Estação Cidadania São Marcos e Itapuã, Sudesb e Ginásio Poliesportivo Cajazeiras. Ainda, às 20h, está marcado o ato de abertura oficial do campeonato, na Estação Cidadania São Marcos.

Na sexta-feira (3) e sábado (4) e domingo (5), a programação continua das 8h30 às 18h30. Já no domingo (5), ocorrem os jogos finais e premiações, na Arena de Esportes da Bahia, e no Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras.

Paradesporto é destaque em evento esportivo realizado pela Prefeitura de Salvador

Foto: Jefferson Peixoto / Secom PMS

Focada na valorização e inclusão da pessoa com deficiência, a Virada Esportiva 2023, realizada pela Prefeitura de Salvador contou também com competições esportivas totalmente direcionadas a este público. As atividades aconteceram na Praça do Sol, no bairro de Ondina, desde a última sexta-feira (20), até este domingo (22), e garantiu muita diversão aos mais de 400 paratletas.

Morador do bairro de São Rafael, o universitário Caio Araújo, de 27 anos, foi um dos jogadores de bocha – jogo que consiste na marcação de pontos através do lançamento de bolas. “O esporte mudou a minha vida. Através dele eu obtive grandes melhoras em relação ao meu desempenho físico. Fico muito feliz em poder participar da Virada Esportiva”, relata o jovem.

A emocionada Tereza de Araújo, mãe de Caio, não poupou elogios ao filho. “Caio é um menino muito ativo e inteligente, ele domina as áreas tecnológicas e gosta muito de jogos e esportes. A prática esportiva só beneficiou ele, sinto muito orgulho. Esse acesso que a Prefeitura proporciona para que as pessoas com deficiência possam participar das atividades e se sentirem parte da sociedade é maravilhoso”.

A Diretora de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência do município, Daiane Pina, destaca a importância do paradesporto em um evento como a Virada Esportiva. “A pessoa com deficiência possui direito ao acesso assim como qualquer outro indivíduo. Por isso, valorizar o esporte adaptado em um evento como esse é uma forma de garantir o acesso não apenas ao esporte, mas também ao lazer, à cultura, em qualquer situação. A inclusão é uma prioridade no nosso município”, explica a gestora.

Futebol – A Virada contou também com a modalidade de futebol de amputados. O campo é de tamanho society, com seis jogadores na linha e um no gol de cada lado. As partidas acontecem durante 50 minutos, sendo 25 para cada tempo. Quatro times, formados por 60 atletas e 20 componentes na comissão técnica, participaram de 12 jogos ao longo dos três dias de evento.

Há sete anos jogando profissionalmente futebol adaptado e vice-campeão brasileiro na modalidade, Alex Fabiano agradeceu à Prefeitura pelo apoio na realização do campeonato. “Temos boas perspectivas, tanto a nível municipal, como a nível estadual, de realizar novas competições da modalidade”, disse.

Já Cleidson Conrado veio de Itabuna, sua terra natal, para participar da Virada: “É o amor pelo futebol que faz a gente, independentemente da deficiência, querer jogar”, disse. O Brasil é uma potência mundial e já conquistou quatro edições do Campeonato Mundial do futebol de amputados.

Neste domingo, foram realizadas na Praça do Sol competições nas seguintes modalidades: Judô Adaptado, Paratletismo, Bocha, Expressão Corporal e Rítmica, Libras, Orientação e Mobilidade. A programação ocupa o espaço das 8h às 11h e das 15h às 18h.

Evento – Realizada pela Prefeitura através da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), a Virada Esportiva teve início na última sexta-feira (20), movimentando campos, pistas, quadras, piscinas e outros equipamentos de diferentes bairros da cidade com competições. Ao todo foram 66 eventos realizados de diferentes modalidades, desde as mais tradicionais, como xadrez, até as radicais, como slackline, bem como as modalidades paralímpicas.

Reportagem: Letícia Silva / Secom PMS

Jovens e adolescentes jogam basquete em primeiro dia de Virada Esportiva na Cidade Baixa

Foto: Lucas Moura / Secom PMS

Com a largada para a Virada Esportiva 2023, os espaços que participam do projeto já começaram a ser ocupados por esportistas e admiradores nesta sexta-feira (20). É o caso do Largo do Papagaio, na Cidade Baixa, que teve a quadra totalmente reformada e adaptada para as competições de basquete 3×3. Por lá, diversos jovens já começaram a praticar o esporte neste primeiro dia de projeto.

Mainá Reis, de 13 anos, aproveitou para disputar alguns jogos com os colegas e já se planeja para comparecer amanhã. “Eu comecei a jogar em fevereiro, por um convite das minhas amigas, e fui gostando cada vez mais. Hoje posso dizer que me apaixonei pelo basquete de verdade, quero evoluir daqui para a frente. Estou achando o evento muito legal, principalmente por ser perto de onde eu moro e por poder participar com os meus colegas de projeto”, contou.

Vinícius Menezes, 19, também jogou bastante esta tarde. “O basquete é uma forma de tirar o estresse, fazer novas amizades e de me exercitar. É um esporte um pouco difícil, por isso quanto mais você aprende, mais você se empolga. Meu desempenho físico melhorou bastante após a prática. Eu sinto mais disposição para fazer uma corrida e até mesmo para jogar”.

“Eu sou suspeita de falar de esporte, porque o esporte me ajudou muito a superar diversas questões. Dentro do esporte, a gente trabalha também as questões do dia a dia. E é importante essa iniciativa da Virada Esportiva para que as pessoas vejam esse esporte e se interessem”, opinou Gabriele Hayne, 36, que é árbitra internacional, está apitando jogos durante a Virada Esportiva e também é jogadora com a experiência de ter disputado vários campeonatos.

Gabriele conta que começou a levar a sobrinha a amistosos e jogos e ela começou a se interessar e a praticar: “Além do benefício para a saúde, há a interação e diversos outros benefícios. Então, iniciativas como essa são importantes para que o esporte cresça e você consiga formar mais cidadãos”, completou ela.

Fomento – Vice-presidente da Federação Baiana de Basquete, José Lopes de Araújo conta que o projeto é uma oportunidade de ampliação e de fomento ao basquete em Salvador. “A gente quis trazer o projeto para a Cidade Baixa, justamente para ampliar os espaços para a prática de basquete na cidade. Não é muito comum que as quadras tenham tabela de basquete, e aqui na Cidade Baixa, em especial, há o Projeto CBX, que desenvolve a prática de basquete para adolescentes e jovens com idade entre 13 e 18 anos. Além daqui, a quadra de Itapuã também foi adaptada, pois percebemos que está havendo uma demanda muito grande por basquete lá no bairro”, disse.

Lopes acrescentou, ainda, que é preciso fomentar o basquete em lugares que têm essa necessidade. “Hoje, com o Virada, nós temos o equipamento e a comunidade vai tomar conta. O Projeto CBX atende hoje quase 100 pessoas, todo ano está crescendo e a Federação tem que olhar esses projetos. São bairros carentes e que precisam desse fomento ao esporte. Hoje nós temos, em média, 600 pessoas envolvidas no campeonato de basquete e cerca de 3 mil participantes diretos na Bahia”, afirmou.

Modalidades – A Virada Esportiva segue com uma programação diversificada até domingo (22). Há competições de Xadrez, Natação, Basquete 3×3 e 1×1, Futebol, Slackline, Escalada, Tênis, Patins, Levantamento de Peso, Skate, Futevôlei, Baleado e Muay Thai / MMA. Entre as paralímpicas, estão Futebol Adaptado, Taekwondo Adaptado, Bocha, Paratletismo, Judô Adaptado, Orientação e Mobilidade, Tico com Arco, Parabadminton, Bocha, Futebol de 5, Expressão Corporal e Rítmica e Capoeira Adaptada. A expectativa é que até 2 mil atletas e paratletas participem dos três dias do evento

Junto com a Arena Aquática, vão receber as competições a Arena Jaqueirão, em São Marcos; o Parque dos Ventos e o Complexo Tenístico, ambos na Boca do Rio; a Praça Bahia Sol e as quadras no bairro de Ondina; a Arena Imbuí; a Estação Cidadania em Itapuã e a quadra poliesportiva do mesmo bairro; o Largo do Papagaio, na Ribeira; o Clube Espanhol, na Barra; e a AABB, em Piatã.

Programação:

Dia 21/10 – Sábado

Natação – Arena Aquática Salvador – 8h às 18h
Futebol – Arena Jaqueirão (São Marcos) – 8h às 18h
Slackline e Escalada – Parque dos Ventos – 13h às 17h
Levantamento de Peso Olímpico – Estação Cidadania Itapuã – 9h às 16h
Skate – Parque dos Ventos – 9h às 18h
Futevôlei – Quadras ao lado do Ondina Apart Hotel – 9h às 18h
Basquete 3×3 e 1×1 – Quadra Poliesportiva da Orla de Itapuã 9h às 12h
Basquete 3×3 – Praça do Largo do Papagaio – 10h às 16h
Xadrez – Arena Aquática Salvador – 13h às 20h
Tênis – Complexo Tenístico da Boca do Rio – 14h às 18h
Patins – Parque dos Ventos – 15h às 20h
Futebol Adaptado – Arena Imbuí – 15h às 17h
Muay thai/MMA – Clube Espanhol – 19h à 0h

Programação Paralímpica
Futebol de Cegos, Paratletismo, Bocha, Judô Adaptado, Expressão Corporal e Rítmica, Capoeira Adaptada, Parabadminton, Orientação e Mobilidade – Praça Bahia Sol, em Ondina – 8h às 11h e 15h às 18h

Dia 22/10 – Domingo

Tênis – Complexo Tenístico da Boca do Rio – 8h às 18h
Skate – Parque dos Ventos – 9h às 17h
Patins – Parque dos Ventos – 9h às 13h
Basquete 3×3 e 1×1 – Quadra da orla de Itapuã – 9h às 12h
Futevôlei – Quadras de Ondina – 9h às 18h
Basquete 3×3 – Largo do Papagaio – 9h às 12h
Xadrez – Arena Aquática – 9h às 16h
Escalada e Slackline – Parque dos Ventos – 9h às 17h
Futebol Adaptado – Arena Imbuí – 11h às 13h
Baleado – AABB – 13h às 18h

Programação Paralímpica
Judô Adaptado, Paratletismo, Bocha, Expressão Corporal e Rítmica, Libras, Orientação e Mobilidade – Praça Bahia Sol, em Ondina – 8h às 11h e 15h às 18h

Reportagem: Priscila Machado / Secom PMS

Atletas com ajuda de custo da Prefeitura retornam com quatro medalhas do Sul-Americano de Jiu-Jitsu

Foto: Divulgação

Todos os três atletas que receberam a ajuda de custo da Prefeitura de Salvador retornaram com medalhas do Campeonato Sul-Americano de Jiu-Jitsu, disputado em São Paulo no último final de semana, entre sexta-feira (15) e domingo (17). Foram quatro medalhas, sendo três ouros e um bronze no torneio, que faz parte do calendário da Federação Internacional de Jiu-Jitsu Brasileiro (IBJJF).

O atleta Domini Rudrian Bezerra dos Santos foi um dos destaques do torneio, ao conquistar dois ouros, tanto na sua categoria de peso como no Absoluto, onde atletas de diferentes pesagens competem entre si. O título é o quarto do Sul-Americano que o atleta de apenas 17 anos já venceu na carreira. “Hoje eu conquistei o double gold no primeiro campeonato grande como faixa roxa. Quero agradecer aos meus mestres, meus apoiadores e todos os meus colegas de treino por tudo”, comemorou Domini.

Outro destaque foi Pedro Felipe da Costa Aleluia, de 21 anos, que conquistou o ouro na sua categoria de peso. O título se junta a outros que Pedro já teve, incluindo um Brasil Cup, um Circuito Anual de Jiu-Jitsu e um Desafio Norte-Nordeste. “A vida segue mandando sinais de que estou no caminho certo. Muito grato a todos que, de alguma forma, dividem essa caminhada comigo. A caminhada é longa, mas as vitórias precisam ser comemoradas, e hoje eu sou campeão sul-americano”, comemorou Pedro nas redes sociais.

Entre as mulheres, Rebeca Mendes Novaes de Souza, de 23 anos, conquistou o bronze na sua categoria de peso. Antes do Sul-Americano, a atleta já havia sido medalhista em outros torneios, incluindo ouro em duas edições do Abu Dhabi, na Brasil Cup e no Circuito BJJ Pro. “Agradecer à Prefeitura de Salvador e à Sempre por estar apoiando os nossos sonhos, somos muito gratos e estaremos sempre dando o nosso melhor”, publicou a atleta.

O programa de ajuda de custo, implementado pela Prefeitura por meia da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), tem como objetivo apoiar atletas de diferentes modalidades, permitindo que participem de competições em diversos estados e até mesmo em outros países, cobrindo despesas como passagens, hospedagem e alimentação.

Titular da Sempre, Júnior Magalhães enfatizou a importância desse programa para fortalecer políticas públicas relacionadas ao esporte e ao desenvolvimento social na cidade.  “Nosso objetivo é transformar Salvador em um celeiro de campeões e oferecer oportunidades para jovens atletas em situação de vulnerabilidade, contribuindo para uma mudança positiva em suas vidas por meio do esporte”, disse.

Diretor de Esportes da Sempre, Felipe Lucas destacou o sucesso da iniciativa. “A Prefeitura de Salvador impulsiona esses atletas através do apoio para as viagens. É a oportunidade deles apresentarem todo o talento e se sentirem também valorizados. Sem dúvida essa ajuda faz toda diferença nos resultados e essa turma está aí de volta com todas essas medalhas para provar como é importante o incentivo”, afirmou.

O suporte financeiro começou com a participação dos atletas em uma competição internacional de Jiu-Jitsu no Rio de Janeiro, e o retorno foi marcado por vitórias com medalhas de ouro, prata e bronze. Destaque para jovens talentos como Ananda Beatryz Freitas Borges, de 11 anos, que conquistou o ouro, e Ana Clara Barros de Araújo Sena, também de 11 anos, que garantiu o bronze, ambas na mesma categoria. Stella Caroline Carvalho Chagas, de 9 anos, levou a prata, enquanto Israel Luís Adorno Barreto, de 12 anos, trouxe outra medalha de bronze para Salvador.

Prefeitura retoma Campeonato de Futebol dos Servidores com a inclusão de mulheres

Foto: Lucas Moura / Secom PMS

De 23 de setembro a 9 de dezembro, a Prefeitura de Salvador, através da Secretaria de Gestão (Semge), vai realizar mais uma edição do Campeonato de Futebol dos Servidores Municipais, evento que mobiliza todos os órgãos e entidades da gestão. A iniciativa acontece por meio do Programa de Desenvolvimento do Servidor e da Diretoria de Gestão de Pessoas da Semge.

Além de troféus para campeão e vice e medalhas para os quatro primeiros colocados, a Prefeitura premiará os destaques das duas competições, como forma de reconhecimento, valorização e incentivo. Os prêmios serão concedidos para artilheiros, equipes menos vazadas, times mais disciplinados (Troféu Fair Play), destaques e árbitros.

A temporada 2023 do campeonato retorna após alguns anos sem realização. Segundo o secretário de Gestão, Rodrigo Alves, o resgate do evento visa promover a integração, o bem-estar e a qualidade de vida do funcionalismo municipal através do esporte. “É mais uma iniciativa da Prefeitura de Salvador para valorizar, integrar e envolver os servidores, numa disputa saudável, que traz o espírito da união, do pertencimento, do desenvolvimento pessoal e da inclusão, que são valores inerentes ao esporte”, afirma o secretário.

A pasta, além de organizar as competições, manterá uma página na internet (campeonatoservidor.salvador.ba.gov.br) especialmente para o campeonato. No portal, os times e torcidas acompanham lances de cada rodada, tabela de jogos, classificação, relatório disciplinar, além de poder consultar o regulamento e manter contato com a equipe organizadora. Pelo mesmo site é possível realizar as inscrições, que acontecem de 14 a 18 de setembro.

Futebol feminino – Na edição deste ano o campeonato terá a participação das mulheres pela primeira vez . “À medida que a visibilidade do futebol feminino aumenta com eventos como a Copa do Mundo, ocorre uma mudança na percepção e no tratamento das mulheres no esporte, em especial no futebol. E a Prefeitura dá esse protagonismo às mulheres, para que elas se sintam parte desse processo”, conclui a Diretora de Gestão de Pessoas da Semge, Mariana Trocoli.

Atletas em ação – Servidora da Segov, Elizabete Cardoso, 39 anos, pratica esporte desde criança e se declara apaixonada pelo futebol. Ela promete fazer bonito no campeonato e parabenizou a Prefeitura pelo incentivo da gestão ao esporte. “É excelente pois promove a integração entre os servidores, além de incentivar a prática de atividades físicas que é essencial para a melhoria da qualidade de vida. Minhas expectativas são as melhores. Tenho certeza que as mulheres irão abrilhantar ainda mais o evento. Não conseguimos treinar o suficiente , mas o importante é participar e incentivar outras colegas para que nos próximos campeonatos tenham mais pessoas interessadas em participar”, afirmou.

Atleta amadora, a profissional da Secretaria de Comunicação (Secom), Raylane Novaes, também vai disputar o campeonato. Veterana no cenário do futevôlei de Salvador, ela, que joga bola desde os 14 anos, destacou como o campeonato será positivo para a integração dos colaboradores. “É um incentivo maravilhoso, tanto para o esporte como para as possíveis amizades que se iniciam a partir dali, ajudando e facilitando ainda mais o trabalho interno e externo. Muitas vezes os servidores só se vêem pelos corredores ou falam por telefone”, explicou.

Saúde mental – Profissional da Secom, Lucas Moura avaliou o impacto do campeonato na melhora da saúde mental dos colaboradores municipais. Moura destacou também que este é um diferencial de Salvador no cuidado com os servidores. “Juntar todos os servidores nesse campeonato é extraordinário. O esporte melhora até o nosso desempenho no trabalho e é saúde e vida. Quando juntamos a equipe nesse exercício, independente de qual seja o esporte, a gente sai um pouco da rotina para cuidar da saúde mental. Isso faz render mais nosso trabalho. Só tenho a agradecer porque vai ser um dia muito produtivo, de lazer e união”, contou.

Reportagem: Joice Pinho / Secom PMS

Skip to content