Logo Prefeitura de Salvador

Salvador sedia festival sobre tecnologia, inovação e criatividade negra

A capital baiana vai sediar, nesta sexta-feira (18) e sábado (19), o maior festival de tecnologia, inovação e criatividade negra da América Latina – o Festival Afrofuturismo. Com o tema ‘Por uma abolição econômica’, o evento promovido pela Vale do Dendê e Sebrae, com apoio da Prefeitura de Salvador, através da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), vai transformar o Centro Histórico em um ambiente acessível e inovador. 

Diferentes pontos turísticos da cidade, a exemplo do Teatro Gregório de Mattos, Palacete do Tira Chapéu, Largo Tereza Batista, além da casa Vale do Dendê, considerada o novo hub de inovação do Centro Histórico, serão transformados em instalações ‘afrofuturistas’.

A titular da Secult, Andrea Mendonça, reforçou a importância de eventos dessa grandiosidade, “que chegam para fortalecer ainda mais o afroempreendedorismo na capital. São eventos deste tipo que enaltecem o povo afrodescendente, valorizando nossa cultura e aquecendo a economia da cidade,” lembrou. 

A programação do evento, disponível no site  https://afrofuturismo.com.br , contará com conversas, debates e palestras de convidados nacionais e internacionais, nas áreas de tecnologia, criação de conteúdo, jovens inovadores e empreendedores, discutindo assuntos relacionados ao protagonismo afrodescendente e sua contribuição para a economia criativa, plataformas digitais, universo das criptomoedas, entre outros temas. O tema deste ano tem como objetivo fomentar a discussão sobre a reparação econômica dos descendentes de africanos escravizados no Brasil. 

Reparação econômica – Para Paulo Rogério Nunes, cofundador da Vale do Dendê e idealizador do Festival, o momento é propício para colocar em pauta o que ele considera uma das mais significativas ferramentas de reparação histórica no Brasil. “Agora é o único momento da história que a gente tem a possibilidade de buscar essa reparação, através das novas tecnologias, da arte digital, das conexões globais. Finalmente temos a chance de fazer uma reparação histórica no Brasil”, pontua. 

Os participantes terão acesso a atrações culturais e musicais, palestras e atividades interativas, seguindo trilhas subdivididas em temas como inovação e tecnologia, criatividade e negócios, literatura e ficção científica, cinema e games, música e podcast, sustentabilidade e ESG. O passaporte para os dois dias de imersão tecnológica afrocentrada já está à venda no Sympla, com ingressos a R$100 (inteira) e R$50 (meia). 

Vivências – A Ocupação Afrofuturista, primeira edição do evento realizado em 2017, movimentou a Estação da Lapa (maior terminal de transporte urbano da capital), com apresentação de temas como cultura maker, empreendedorismo e economia criativa. De lá para cá, o evento ganhou novos formatos e a terceira edição, em 2021, realizada 100 por cento on-line, reuniu profissionais de diversas áreas e convidados africanos, que compartilharam vivências e a experiência de seus países no desenvolvimento, apoio e fortalecimento dos ecossistemas de inovação e criatividade. Com alcance expressivo, os dois dias de evento digital registraram mais de três mil visualizações (YouTube, LinkedIn e Facebook) e alcançaram 20 mil pessoas nas redes sociais da Vale do Dendê.

Prefeitura articula novos voos nacionais e internacionais para Salvador

Criado: 25 Agosto 2022

A Prefeitura articula um reforço robusto nas frequências aéreas, nacionais, locais e internacionais, com destino a Salvador, algo que deve impactar significativamente no crescimento do número de turistas e, consequentemente, em maior receita oriunda desse volume esperado de pessoas e investimentos associados, já a partir deste verão 2022/23. Uma das estratégias foi atrair, em parceria com o Aeroporto de Salvador, a realização do CAPA Latin America Summit, um dos maiores eventos de transporte aéreo do planeta, que chega pela primeira vez ao Brasil e é realizado na capital baiana nesta quinta-feira (25) e sexta-feira, no Centro de Convenções de Salvador, na Boca do Rio. 

A abertura contou com as presenças do prefeito Bruno Reis, da titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Andréa Mendonça, do CEO da Vinci Airport Brasil, Julio Ribas, e de executivos de diversas companhias aéreas do mundo. Durante a ocasião, o prefeito celebrou, a partir do evento, a possibilidade de acordos com diversas empresas do setor aéreo em busca de atração de novos voos para a capital baiana, bem como o reforço das linhas já existentes, além de aventar a possibilidade de linhas diretas partindo de alguns destinos internacionais. A ideia é facilitar a chegada de turistas de diversas partes do mundo para Salvador. 

“O CAPA Latin America Summit é de extrema importância para o turismo da capital baiana. Um evento deste porte serve para alinhar estes assuntos, apresentar a cidade e seus pontos turísticos, equipamentos que ofereçam conteúdo para os turistas desfrutarem, a chegada de novos hotéis e todo o esforço para deixar a cidade atraente. Então, para isso faltam novas opções de voo para projetar nossa cidade, atraindo assim mais operadores e mais investimentos. Esse evento vai projetar ainda mais Salvador para o mundo”, declarou Bruno Reis. 

Conectividade – Para o chefe do Executivo municipal, o principal desafio de Salvador é melhorar a conectividade, no sentido de facilitar a chegada de pessoas vindas de cidades da própria Bahia, do Brasil e do mundo. Ele afirmou que, aos poucos, está sendo retomado e ampliado o número de frequências de voos para a capital, após dois anos de quase paralisia do setor devido à pandemia de Covid-19. 

E há boas notícias em vista. Recentemente, a Gol Linhas Aéreas anunciou a possibilidade de implantar um Hub em Salvador, além da chegada de novas linhas, inclusive para frequências internas, para fazer a ligação com cidades do interior da Bahia. 

A Azul anunciou 128 novas frequências, o que vai corresponder a 28 mil assentos para trazer turistas de oito locais do Brasil. Já a Air Europa anunciou que, a partir do dia 21 de dezembro deste ano, retomará o voo Madri-Salvador-Madri, inicialmente com duas frequências – uma terceira deverá entrar em operação a partir de maio de 2023. Além disso, outras companhias também estariam interessadas em operar na cidade. 

Potencial – Bruno Reis ressaltou ainda que a administração municipal vem empreendendo importantes esforços, nos últimos anos, para melhorar a infraestrutura da cidade, incluindo a requalificação e/ou implantação de novos equipamentos turísticos. Dentre os exemplos estão a construção do Centro de Convenções, que possibilitou o retorno da atração de eventos para a cidade, além de investimentos da rede hoteleira e a zeladoria da cidade. 

“Temos sol, dispomos das praias mais bonitas do Brasil, estamos recuperando nossos equipamentos que retratam nossas potencialidades, como a Casa do Carnaval e a Casa do Rio Vermelho. Temos um grande aeroporto moderno, o mais sustentável do Brasil, o que era um dos nossos gargalos neste setor. Somos agora orgulho para moradores e visitantes. Nosso grande desafio agora é conectar nossa cidade e trazer mais frequências de voos para instalar um hub de aviação em Salvador. Salvador disputa entre o primeiro e o terceiro principal destino turístico do Brasil.”.   

Evento – O CAPA Latin America Summit é produzido pela CAPA – Centre for Aviation, um dos maiores fornecedores globais de dados e inteligência de mercado para as indústrias de aviação e turismo. Todo ano, representantes de companhias aéreas, aeroportos e outros players do mercado se reúnem nos eventos produzidos pela organização para debater desafios e tendências de mercado, fazer benchmarking, networking e, é claro, fechar negócios. 

Durante dois dias estarão na cidade executivos e planejadores de malha de grandes companhias. Estão presentes os CEOs das brasileiras GOL e Azul, da colombiana Ultra Air, da argentina Flybondi, da portuguesa TAP, da equatoriana Equair e da alemã Lufthansa.

Prefeitura e Air Europa discutem parceria para promoção turística de Salvador

Criado: 24 Agosto 2022

A Prefeitura de Salvador e a Air Europa deverão firmar parceria para a promoção do destino Salvador para o continente europeu, especialmente na Espanha, no período da alta estação. O tema foi abordado em reunião ocorrida nesta quarta-feira (24), no Palácio Thomé de Souza, no Centro, com as presenças do prefeito Bruno Reis, do presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington, e dos diretores América e Brasil da Air Europa, Diego Garcia e Gonzalo Romero, respectivamente. Os gestores estão presentes na cidade para participar da CAPA Latin America Aviation & LCCs Summit, que acontece nesta quinta (25) e sexta-feira (26), no Centro de Convenções, na Boca do Rio.   

Na reunião no Thomé de Souza, foram discutidas iniciativas como o apoio da Air Europa a eventos culturais da capital baiana, a exemplo do Festival Virada Salvador e do Carnaval, além da divulgação da cidade em ações de promoção turística a serem realizadas no país europeu, voltadas para agentes de viagem e operadores turísticos.   

A intenção é voltar a atrair visitantes da Espanha, principalmente neste momento de retomada do turismo após dois anos de pandemia de Covid-19. A companhia aérea já anunciou que, no próximo dia 21 de dezembro, voltará a operar a linha Madrid- Salvador-Madrid, com dois voos semanais.  

“O retorno dos voos entre Madrid e Salvador, aliados à essa futura parceria com a Air Europa, vão contribuir ainda mais para o aumento do fluxo turístico da capital, aquecendo a economia e gerando emprego e renda em um momento tão importante de recuperação do destino Salvador junto ao Brasil e ao mundo”, destacou o prefeito Bruno Reis. 

Projeto Orla recebe contribuições dos cidadãos até o próximo dia 25

Criado: 19 Agosto 2022

Com o propósito de ampliar a participação da sociedade civil na tomada de decisões relativas ao Projeto Orla de Salvador, a Secretaria de Cultura e Turismo (Secult) está realizando uma consulta pública para receber contribuições da população nas discussões acerca das características locais, dos usos, dos problemas e das potencialidades relacionadas às unidades de paisagens e trechos da orla do município. Os interessados em participar da pesquisa devem acessar o site https://bit.ly/consultaprojetoorla até o dia 25. 

No ambiente virtual o usuário vai preencher uma ficha com seus dados e, em seguida, responder um questionário com quatro perguntas sobre a orla soteropolitana. Após a consulta, será realizada uma Oficina Intermediária Online, nos dias 30 e 31 de agosto, das 19h às 21h, através da página da Secult Salvador no YouTube (www.youtube/secultsalvador), tendo como objetivo apresentar os resultados gerados na Oficina de Planejamento Integrado e Participativo do Projeto Orla, bem como entender a importância das contribuições dadas na consulta pública. 

Além disso, um novo encontro também acontecerá entre os dias 12 a 14 de setembro, desta vez de forma presencial, com o intuito de estabelecer um Comitê Gestor da Orla. A intenção é criar uma forma ainda mais participativa para as tomadas de decisões futuras do Projeto Orla de Salvador e propor ações que o poder público local possa adotar, tendo como base o Plano Plurianual (PPA), a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA). 

Dinâmica – Devido à grande extensão territorial da orla soteropolitana, três trechos, denominados como unidades de planejamento, foram selecionados para iniciar esta fase do projeto. A Unidade de Planejamento 1 é a maior de todas, com 20 km de extensão, banhada pelo Oceano Atlântico, sendo delimitada na divisa com o município de Lauro de Freitas até o Jardim de Alah. 

Já a Unidade de Planejamento 2 tem 5,24 km de extensão e está inserida na Baía de Todos-os-Santos, tendo seus limites entre o Farol da Barra até o Terminal Náutico Turístico, no bairro do Comércio. Por fim, a Unidade de Planejamento 3 tem 0,5 km de extensão e fica situada na praia de Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha dos Frades. As áreas que não foram contempladas nesta etapa do projeto devem ser incorporadas posteriormente.

Salvador terá mais voos e ações de promoção turística para a alta estação

Criado: 19 Agosto 2022

Salvador contará com 120 voos inéditos ofertados pela Azul Linhas Aéreas, provenientes de oito cidades brasileiras durante a alta temporada de verão. Aliada à estratégia de ampliação dessa oferta de novas rotas, a Prefeitura e a companhia promoverão ações para divulgar a capital baiana nos polos emissores de turistas nacionais. A expectativa é promover a chegada de aproximadamente 28 mil turistas durante a alta estação.

Os detalhes foram divulgados durante a assinatura do termo de cooperação, ocorrido nesta sexta-feira (19), no Espaço Cultural da Barroquinha, com as presenças do prefeito Bruno Reis, da titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Andrea Mendonça, e do CEO da Azul Viagens, Daniel Bicudo.

O prefeito destacou que a falta de oferta de voos era um dos principais entraves ao desenvolvimento do turismo e da captação de mais recursos no setor. “Por conta disso, os voos com destino a Salvador têm tarifas muito altas, sem falar da crise por conta da guerra na Europa e preço dos combustíveis. Além disso, a cidade não tinha uma infraestrutura adequada para oferecer plena acessibilidade aos visitantes, o que hoje muda com as reformas empreendidas na orla, a zeladoria da cidade, a construção de um novo centro de convenções, e agora a melhoria desse gargalo do número de voos”.

“Não paramos de trabalhar e investir no turismo durante a pandemia, sempre com o intuito de deixar a cidade mais bonita e atrativa para receber os visitantes. Essa parceria com a Azul Viagens vai fortalecer ainda mais o turismo de Salvador e contribuir para que a capital soteropolitana se mantenha entre os destinos mais procurados do Brasil”, pontuou a secretária Andréa Mendonça.

Viagens – Os voos que serão disponibilizados com destino a Salvador virão das cidades mineiras de Confins e Uberlândia, Rio de Janeiro (RJ), Goiânia (GO), das paulistas Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto e Foz do Iguaçu (PR). Serão 120 voos rumo à primeira capital do Brasil durante os meses mais quentes do ano. As viagens acontecerão nas aeronaves Embraer E1, E2 e Airbus A320, cujas capacidades são 118, 136 e 174 passageiros, respectivamente.

O diretor de Marketing e Negócios da Azul Linhas Aéreas, Daniel Bicudo, lembra que a iniciativa representa um crescimento de mais de 70% no volume de assentos somente para a capital baiana. “Não tenho dúvida alguma que Salvador e tudo que a cidade tem a oferecer faz com que essa experiência seja única para os turistas. Aqui temos culturas, o início da história do Brasil começou aqui. E dependemos da união de todos: trade, concorrentes, poder público, comerciantes e todos que compõem a cadeia do turismo. Todo este investimento acontece para que o turista tenha a viagem como uma experiência sensorial inesquecível”.

Além da disponibilização de novos voos, a iniciativa atua ainda com famtours, roadshows e premiações para quem atua vendendo o destino Salvador lá fora. Os turistas terão a possibilidade de conhecer a rica cultura, gastronomia e arquitetura, assim como os pontos turísticos históricos e praias que só a capital baiana possui.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis – Seção Bahia (ABIH-BA), Luciano Lopes, lembrou das iniciativas de capacitação implementadas pela Prefeitura visando atrair turistas para a cidade. “Nos primeiros roadshows capacitamos mais de 400 agentes da Azul, e isso traz muito resultado para a cidade, a exemplo deste incremento de mais de 12 mil novos voos a partir de dezembro. Nosso objetivo é trabalhar diuturnamente para obter sempre novos resultados”.

Roadshows – Para divulgar Salvador nos mercados emissores de turistas nacionais, a Prefeitura realizará capacitações voltadas para agentes e operadores de viagens, as chamadas roadshows, em parceria com a Azul Viagens. A iniciativa, que faz parte do Programa da Azul Viagens – Agente Tá On, já teve início nos últimos dias 8 a 11 de agosto em Campinas, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e Goiânia, e seguirá até início de setembro. Também serão realizadas feiras e workshops em Campinas, Porto Alegre, Foz do Iguaçu, Curitiba, Goiânia e Belo Horizonte.

Salvador Capital Afro fortalecerá a capital baiana como destino étnico

Criado: 19 Agosto 2022

A capital baiana será beneficiada com mais uma iniciativa da Prefeitura para o fortalecimento ao turismo étnico-afro: o Salvador Capital Afro. O projeto foi lançado pelo prefeito Bruno Reis nesta sexta-feira (19), durante solenidade no Espaço Cultural da Barroquinha. Também estiveram presentes as titulares das secretarias da Reparação (Semur), Ivete Sacramento, e de Cultura e Turismo (Secult), Andréa Mendonça, corpo técnico do programa, demais gestores municipais e imprensa.

O Salvador Capital Afro contará com ações para valorização das manifestações culturais e de incentivo ao potencial criativo, tradições, tecnologias ancestrais e afroempreendedorismo. É voltado para o incentivo do turismo nesse segmento em áreas com comprovado e significativo potencial, a fim de proporcionar um conjunto de experiências.

O contato inicial do público com a iniciativa acontecerá em cinco territórios estratégicos do município: Centro Histórico, Liberdade/Curuzu, Rio Vermelho, Itapuã e Ilha de Maré. Haverá um evento de pré-lançamento para evidenciar as diversas manifestações culturais que existem nessas localidades.

O prefeito comentou sobre a vocação de Salvador para o turismo étnico e iniciativas voltadas para a evolução da matriz econômica da cidade, que deve ser transformada a partir de ações alternativas. “Nossa cidade é única, diferente de todas as capitais do mundo. Uma cidade cultural. No mundo vemos cidades com rica gastronomia, outras com belezas naturais, mas não há lá fora um lugar que possua um povo como o nosso. E é por isso que estamos iniciando este movimento”, destacou.

Bruno Reis afirmou ainda que todas as estratégias, metas e marcos, a partir do Plano de Desenvolvimento do Turismo Étnico-Afro, serão desenvolvidos dentro do conceito do Salvador Capital Afro. “As pessoas de todo o mundo querem conhecer a história dessa cidade, mergulhar nessa ancestralidade, que integram a principal bandeira que estamos apresentando”, completou.

Estratégia – O Salvador Capital Afro é desenvolvido pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult) em parceria com a Secretaria da Reparação (Semur) e tem financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A ideia é fomentar atividades culturais, religiosas, artísticas e econômicas, tais como dança, arte, literatura, música, moda, gastronomia e esporte, destacando a força e expressão da cultura afro-brasileira presente na cidade. Haverá, inclusive, um festival inédito e ações de reconhecimento a eventos ou a empreendimentos que representem a cultura afro, além de uma estratégia para dar mais visibilidade às baianas de acarajé em atividade, denominada de Baiana Legal.

Dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) revelam que, atualmente, 49% dos negócios no país são comandados por negros. Entre os estados brasileiros com maior proporção de pretos e pardos donos de negócios, está a Bahia, com 12%.

Neste cenário, o Salvador Capital Afro também visa destacar e potencializar os afroempreendedores locais, em especial, as mulheres, chamando atenção para os produtos turísticos que são fornecidos pelos principais responsáveis por atrair e encantar quem visita a cidade. Entre aqueles que fazem parte da indústria criativa de Salvador estão as baianas de acarajé, capoeiristas, artistas, guias de turismo, trançadeiras, turbanteiras, operadores de turismo que organizam roteiros e experiências afros. Além disso, o propósito é ampliar a oferta de trabalho, emprego e renda, bem como criar valor e relevância para empreendedores negros.

Outras ações – O Plano de Desenvolvimento do Turismo Étnico-Afro já tem dois programas em execução. Um deles é o Afro Biz, plataforma que conecta a indústria criativa afro de Salvador a consumidores e investidores do Brasil e do mundo, e o outro é o Afro Estima, capacitação e mentoria para afroempreendedores do turismo étnico-afro.

Skip to content