Logo Prefeitura de Salvador

Sempre é destaque em nove projetos na área de assistência social

A Secretaria Municipal de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre) teve nove projetos premiados durante a I Mostra de Boas Práticas na Assistência Social de Salvador, promovida pelo Conselho Municipal de Assistência Social de Salvador (Cmass), até esta sexta-feira (2). Com apoio da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza, Esportes, Lazer (Sempre), o evento conta com a participação, seleção e compartilhamento de relatos de experiências exitosas no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas), a fim de fortalecer a política pública no setor.

Dentre as iniciativas de destaque estão o Recomeçar Sempre, de assistência a pessoas em situação de rua; Reconstruindo Caminhos, que auxiliam os usuários da Unidade de Acolhimento Institucional (UAI) de Amaralina; e o Programa de Ambientação da Sempre, para gerência de gestão do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

“A Sempre trabalha de forma a melhorar a prestação dos serviços e a vida dos assistidos. Toda atuação é voltada para iniciativas que possam alavancar a política social em Salvador. Parabéns a todos os colaboradores, que trabalham com afinco para desenvolver e implementar com excelência as políticas públicas de assistência social na capital baiana”, avaliou o secretário da Sempre, Daniel Ribeiro.

Conselho – O Cmass é o órgão que reúne representantes do governo e da sociedade civil, distribuídos de forma paritária, para debater, estabelecer normas e prioridades, fiscalizar a prestação de serviços sociais públicos e privados e exercer o controle social da política municipal da assistência social em Salvador.

Projetos premiados da Sempre:

1. Programa de Retomada Social – Recomeçar Sempre – a Experiência da Proteção Social Básica (Diretoria de Proteção Social Básica);
2. Grupo de Trabalho Educação Permanente/ Benefícios Eventuais (Gerência de Gestão do Sistema Único de Assistência Social);
3. Prevenindo violência baseada em gênero por meio do Suas (Diretoria de Proteção Social Básica);
4. Cuidando de quem cuida – relato de experiência (Cras Cajazeiras – Diretoria de Proteção Social Básica);
5. Programa de Ambientação Sempre (Gerência de Gestão do Sistema Único de Assistência Social);
6. Futuro na mão: dando um jeito na vida financeira – a experiência do município de Salvador – Bahia (Diretoria de Proteção Social Básica);
7. Núcleo de Saúde do Trabalhador (Gerência de Gestão do Sistema Único de Assistência Social);
8. O brincador de brinquedos e a menina que não sabia brincar – oficina sobre os direitos das crianças e adolescentes (Creas Curuzu – Diretoria Proteção Social Especial);
9. Reconstruindo Caminhos – plano de desligamento para usuários da UAI Amaralina (UAI Amaralina – Diretoria Proteção Social Especial).

Criado: 02 Dezembro 2022

Evento sobre boas práticas na assistência social inscreve até segunda (7)

O Conselho Municipal de Assistência Social de Salvador (Cmass) prorrogou o prazo para o envio de relatos de experiências exitosas no âmbito do Sistema Único de Assistência Social (Suas). As inscrições podem ser realizadas até às 23h59 da próxima segunda-feira (7), através do site https://bitly/1MOSTRAASSISTENCIASOCIALSSA . 

Podem participar entidades, trabalhadores, gestores e usuários do Suas de Salvador, da gestão direta ou indireta. Os casos selecionados serão apresentados durante a 1ª Mostra de Boas Práticas na Assistência Social de Salvador, nos dias 1º e 2 de dezembro, das 8h às 17h.    

Para a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Salvador (Cmass), Erica Bowes, o principal objetivo da Mostra é compartilhar e reconhecer experiências exitosas a fim de fortalecer a política pública de Assistência Social no município. “Essa iniciativa tem como objetivo integrar a rede socioassistencial e disseminar ações exitosas que podem ser replicadas e aprimoradas por outros atores da rede do município de Salvador”, explica. 

Serão selecionados até 36 relatos de experiências a serem apresentados e certificados no evento, distribuídos em quatro categorias: “Experiências no âmbito das entidades do SUAS”, “Práticas inovadoras de gestão do Suas ou Controle Social”, “Ações de valorização do trabalhador do Suas” e Defesa dos direitos dos usuários do Suas”. A confirmação será enviada para o e-mail cadastrado no formulário de inscrição. 

A programação prevê uma mesa redonda com convidados renomados no cenário nacional para discussão da importância da Política de Assistência Social e apresentação dos relatos e experiências, além da certificação dos casos exitosos que forem selecionados. 

Criado: 04 Novembro 2022

Ações itinerantes da Sempre realizam 2 mil atendimentos em uma semana

A Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) segue levando os serviços de assistência social para as comunidades de Salvador, a exemplo do CadÚnico Itinerante e feiras socioassistenciais. Na última semana, foram realizados 2 mil atendimentos em sete bairros: Alto do Coqueirinho, Vale das Pedrinhas, Pero Vaz, Ilha de Maré, Garcia, Alto de Ondina e Bairro da Paz.

Somente na Feira Social realizada na Escola Municipal Ilha de Maré, na última sexta-feira (14), foram efetuados 500 atendimentos, entre CadÚnico Itinerante, Primeiro Passo, Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm) e educação menstrual. A iniciativa se dá em articulação com outras pastas, a exemplo das secretarias de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) e de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda (Semdec).

“Semanalmente, a Prefeitura tem realizado atividades itinerantes e feiras, agregando diversos serviços sociais ao CadÚnico Itinerante, de forma a fazer o atendimento chegar a quem mais precisa. Temos feito, inclusive, a busca ativa de famílias e indivíduos que se encontram em situação de vulnerabilidade social nas comunidades, através de mapeamento das demandas em todos os bairros de Salvador”, destaca o titular da Sempre, Daniel Ribeiro.

Criado: 19 Outubro 2022

Salvador ganha novo Cras em Rio Sena

Nesta quarta-feira (28), a população soteropolitana foi contemplada com um novo Centro de Referência de Assistência Social (Cras), instalado no bairro de Rio Sena, na região do Subúrbio. A nova sede, que funciona na Rua Rio Sena e terá capacidade para acolher 5 mil famílias em situação de vulnerabilidade, foi inaugurada com as presenças do prefeito Bruno Reis e do secretário de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre), Daniel Ribeiro.

A estrutura passa a oferecer atendimentos psicossociais e acesso a diversos serviços públicos de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e abrangerá também os bairros de Alto da Terezinha, Ilha Amarela e Praia Grande. O Cras Rio Sena possui recepção, brinquedoteca, cinco salas de atendimento, sala de coordenação, sala para Cadastro Único, sala multiuso, espaço de convivência, copa, almoxarifado e três sanitários, incluindo para deficientes físicos.

O prefeito ressaltou que o Cras é a porta de entrada das famílias que precisam de um auxílio inicial na área social. “As famílias vêm ao Cras à procura de um apoio para fortalecer os vínculos familiares, ou alguma situação de emergência social que a pessoa esteja passando, ou ajuda para inserção no mercado de trabalho. E, nos últimos anos, já entregamos 17 novas estruturas do tipo, sendo uma das redes mais modernas do país”, declarou Bruno Reis.

A capital baiana conta com 28 Centros de Referência de Assistência Social, sendo oito com novas sedes entregues (Rio Sena, Brotas, Castelo Branco, Itapagipe, Lobato, Nordeste/Lucaia, Boca do Rio e Federação) e nove requalificados (Cajazeiras, Calabetão, Fazenda Grande do Retiro, Bairro da Paz, Itapuã, Lagoa da Paixão, Nova Esperança/Ceasa, São Cristóvão e Paripe). No total, a Prefeitura investiu R$10 milhões nessa renovação, dentro do projeto Salvador Social, uma parceria entre o Banco Mundial e a administração municipal.

Alívio – “Nossa, essa estrutura aqui é muito importante, porque antes tínhamos que ir até o Cras São Bartolomeu e enfrentar transporte, chegar de madrugada lá. A estrutura vai valorizar ainda mais o bairro”, declarou Michele Batista, 30 anos.

Para o titular da Sempre, agora a população conta com uma estrutura própria no Rio Sena, de alto padrão. “É desta forma, oferecendo espaços com muito mais conforto e qualidade, que estamos ampliando a oferta de nossos serviços para a população mais carente da nossa cidade”, pontuou.

Atuação – Os Cras da capital baiana colocam em prática ações do Programa de Atenção Integral à Família (Paif), com acompanhamento sociofamiliar; atividades socioeducativas com famílias, com atendimentos individuais e coletivos; visitas domiciliares e institucionais; e encaminhamentos à rede socioassistencial. Além disso, realizam oficinas de convivência e de trabalho socioeducativo; incentivo à geração de trabalho e renda, através de capacitação e intermediação de mão de obra; articulação e fortalecimento de grupos sociais locais; orientações, entre outros.

O público-alvo atendido são famílias e indivíduos que estejam em situação de vulnerabilidade social (extrema pobreza e pobreza); privação (ausência de renda, acesso precário ou nulo aos serviços públicos) e fragilização de vínculos afetivos (discriminação etária, étnicas, de gênero ou por deficiência).

Criado: 28 Setembro 2022

Mesa redonda discute superação de barreiras e inclusão de pessoas com deficiência

A superação de barreiras e as ações para inclusão de pessoas com deficiência em Salvador foram discutidas na roda de conversa “Superando as Barreiras e Garantindo a Inclusão no Mundo do Trabalho e Sociedade”, ocorrida na manhã desta sexta-feira (26), no auditório da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), em São Joaquim. O evento integra a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, que acontece de 21 a 28 de agosto em todo o país, e contou com a participação da presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Salvador (Comped), Silvanete Brandão Figueiredo.  

Silvanete, que também preside a Associação Baiana dos Deficientes Físicos (Abadef), defendeu no encontro que a lei de cotas para PCD é a política pública mais importante hoje para este público. “É uma lei traz dignidade, faz com que a pessoa entre no mercado de trabalho e possa virar um cidadão como todos os outros”, declarou. 

Ela ressaltou ainda que o evento é importante para discutir a realidade das pessoas com deficiência atualmente. “Quando a gente fala em inclusão, em sociedade, temos que pensar em representatividade, trazendo os exemplos, e essa semana é uma das mais importantes que temos para comemorar. Sendo mulher com deficiência, à frente do Comped e da Abadef, eu posso dizer que hoje a gente começa a dar um passo para ser enxergado como todas as outras pessoas, começamos a ter nosso lugar de fala, tendo nossa representação feita por nós mesmos”, declarou.  

O evento também contou com as intervenções de Daiane Pina, representando a Unidade de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (UPCD), vinculada à Secretaria Municipal de Promoção Social de Combate à Pobreza, Esporte e Lazer (Sempre); e de Ana Cláudia Matos e Vanusa Oliveira, coordenadora administrativa e auxiliar administrativa da Tem Dendê Comunicação, respectivamente.  

Inserção no mercado – A coordenadora de Assistência Social da Apae, Jaqueline Braz, lembrou que a mesa tem como objetivo pensar na superação de barreiras para a inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho. “A gente hoje convidou além dos nossos assistidos e familiares, toda a sociedade e representantes de empresas também, para que pudessem ouvir experiências de PCD no mercado de trabalho, tentando mostrar que é urgente, depois de 31 anos da Lei de Cotas, que as empresas assumam uma responsabilidade social no emprego da pessoa com deficiência”.  

Jaqueline também reforçou que o diálogo constante é fundamental, e as empresas precisam procurar as instituições que atuam com a inserção das pessoas com deficiência no mercado de trabalho, para que essa inserção seja feita de maneira responsável. “A intenção é evitar entradas e saídas constantes da PCD do mercado, pois estamos lidando com pessoas que criam expectativas no mundo de trabalho e algumas empresas as veem ainda de forma descartável. A Apae e outras instituições vêm defendendo a necessidade das empresas em promover as articulações, fazendo assim uma inserção de qualidade”.  

A jovem Vanusa Oliveira, de 22 anos, é assistida pela Apae e participou da mesa como convidada. Ela, que hoje é auxiliar administrativa de uma empresa de comunicação de Salvador, conta que já passou pela área de serviços gerais antes de chegar ao trabalho atual.  “É muito importante essa oportunidade que a empresa me deu, para outras empresas saberem que as pessoas com deficiência intelectual ou múltipla podem e têm capacidade de ser inseridas no mercado de trabalho”.  

Segundo ela, a experiência na área tem sido exitosa. “É um grande desenvolvimento para mim como pessoa, mostrando que posso ir além. É uma superação, uma vitória. Enfrentei vários desafios até chegar onde estou hoje e quero levar esse aprendizado, essa vivência para outras pessoas e encorajá-las, mostrando que são capazes”.  

Atuação – O Comped de Salvador é um órgão representativo e tem por missão fomentar e acompanhar a execução das políticas públicas voltadas para as pessoas com algum tipo de deficiência, no âmbito municipal, assim como articular as ações com outras esferas do Poder Público, como os governos estadual e federal. Os 18 titulares e 18 suplentes passam a ter atuação nos segmentos das deficiências visual, auditiva, intelectual, física, síndromes e direitos humanos. A sede funciona na Rua Engenheiro Silva Lima, 38, Nazaré. 

Criado: 26 Agosto 2022

Skip to content